Decreto que obriga uso de máscaras entra em vigor em Laguna

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,136 visualizações,  8 views today

A partir deste domingo, 19, o uso de máscaras para acessar prédios públicos, estabelecimentos comerciais e indústrias em geral será obrigatório em Laguna. Um decreto municipal com a obrigação foi publicado na quinta-feira, 16, e vale também para as pessoas que trabalham diretamente com atendimento ao público.

A medida é uma forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Atualmente, Laguna tem sete casos suspeitos de contágio da doença e oito pessoas com resultado positivo para a infecção, sendo que duas são consideradas curadas (uma mulher de 53 anos e um homem, 34).

“Acho muito válido. Eu quando saio de casa sempre venho com a minha máscara. Me assusto com a quantidade de pessoas que, infelizmente, ainda não a utilizam”, avalia Maria de Lourdes, que mora na região de Magalhães, e diz só sair de casa para o fazer o necessário.

A medida que torna obrigatório o uso de máscaras na cidade foi tomada pelo prefeito Mauro Candemil (MDB) com base em decreto estadual que instituiu a mesma determinação em âmbito estadual. O anúncio também teve como justificativa o crescimento de casos suspeitos e confirmados em Laguna.

“Não sei se foi coincidência ou não, mas a partir de segunda-feira, começamos a observar que aumentou e muito a quantidade de pessoas que estão sendo monitoradas, não sei se decorrente da abertura das atividades comerciais ou se as pessoas estão se descuidando”, comentou o prefeito, em entrevista ao Portal.

As máscaras são obrigatórias para:

  • uso de táxi ou transporte compartilhado de passageiros;
  • permanecer na fila ou entrar em estabelecimentos de serviços essenciais, tais como supermercados, mercados, mercearias, padarias, farmácias, drogarias, entre outros;
  • permanecer na fila ou adentrar em estabelecimentos comerciais que tiverem suas atividades liberadas e retomadas;
  • desempenho de atividades profissionais em ambientes compartilhados com outras pessoas, nos setores público e privado.

O decreto obriga que as pessoas usem máscaras, mas determina que é de responsabilidade do estabelecimento a garantia do cumprimento, a partir da recomendação aos consumidores para que façam a utilização dos itens de proteção. O documento publicado no Diário Oficial deixa claro que o descumprimento implica em sanções que podem ir de advertência à cassação do alvará de funcionamento do serviço.

Ouça a entrevista de Mauro Candemil, que comenta sobre o decreto

Além de obrigar o uso da máscara, o decreto também faz recomendações à população, quanto ao tipo de item de proteção a ser utilizado. A orientação é que se use máscara artesanal, desde que esteja devidamente fixada e ajustada ao rosto do usuário, encobrindo totalmente a boca e o nariz. A confecção caseira devem observar critérios expostos na notas Informativas nº 01-2020, da Secretaria de Saúde de Laguna; e nº 03/2020-CGGAP/DESF/SAPS/MS, do Ministério da Saúde.

Comércio se adapta

O comércio da cidade também vem se adaptando à nova realidade. Lojas e outros estabelecimento que foram autorizados a retornar o atendimento fixaram avisos informando da necessidade do uso do álcool em gel e também de que para acessar o local é preciso o uso da máscara.

“A gente fica preocupada com essa pandemia e o decreto do prefeito foi bem assertivo. Estava mais que na hora de o pessoal se conscientizar do uso da máscara e de todos os cuidados possíveis”, observa a comerciante Marta Emerick. Segundo a empresária, em seu estabelecimento diversas medidas foram tomadas como disponibilizar o álcool em gel para todos os clientes e funcionários, uso de máscaras e luvas e colocação de um pano com água sanitária na entrada do local. “Estamos tomando todos os cuidados possíveis”, garante Marta.

A adaptação também ocorre na loja de Jorge Anastasiadis, que avalia a medida de Candemil como importante para a prevenção da população. O comerciante afirma que entre outras medidas, limitou o atendimento a no máximo duas pessoas e que, caso alguém vá acompanhando ao seu estabelecimento, é pedido gentilmente que a companhia fique aguardando do lado de fora.

“Boa parte das pessoas vem fazendo uso. Esses dias até fiz a experiência de caminhar com a máscara e sei que não é agradável, mas logicamente a população vai começar a usar os itens”, comenta Anastasiadis, que ainda orienta: “Logo que entrarem nas lojas, usem o álcool em gel ou o líquido. Façam o uso na entrada e na saída e quem puder usar luvas, utilize. É muito importante”.

Algumas lojas têm avisado logo na entrada das recomendações de segurança – Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

Lagunenses históricos ganham máscaras

Domingos de Brito Peixoto, Jerônimo Coelho e até mesmo o revolucionário Giuseppe Garibaldi, são alguns dos nomes que colocaram, de uma forma ou de outra, Laguna no mapa da história. As figuras são eternizadas na cidade com estátuas que amanheceram no último sábado, 18, com “máscaras” em seus rostos.

A brincadeira chamou a atenção de quem passava pelo Centro Histórico nas praças onde os bustos estão colocados e não faltaram registros da conscientização dos personagens da história de Laguna.

Em Florianópolis, na última semana, diversas estátuas também receberam máscaras como forma de jogar luz à necessidade do uso do item como método de prevenção ao avanço do novo coronavírus. Na capital do estado, até Anita Garibaldi recebeu uma máscara para não ficar desprotegida.

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna