Previous
Next

Liminar anula relatório da CPI dos Kits

CPI terminou com o apontou uma série de irregularidades e infrações que teriam sido cometidos por agentes públicos.
Foto: Agora Laguna

Uma liminar judicial, que pode ser recorrida, anulou o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta para apurar suposto superfaturamento na compra de kits de higiene bucal ao preço aproximado de R$ 600 por unidade.

A CPI apontou uma série de irregularidades e infrações que teriam sido cometidos por agentes públicos, entre eles, o prefeito Samir Ahmad (sem partido), o vice Rogério Medeiros (PSD) e secretários da administração local.

O caso ganhou notoriedade em fins de outubro do ano passado e a comissão concluiu os trabalhos no início de 2024 em uma sessão marcada por polêmica e decisão judicial pela suspensão, que foi ignorada e resultou na aprovação do documento por unanimidade.

A decisão é do juiz Stefan Schoenawa, da 2ª Vara Cível de Laguna, e atendeu ao pedido de um empresário, cujo nome não foi tornado público. A defesa entende que houve irregularidades na sessão de aprovação em razão da liminar de suspensão que acabou não sendo cumprida.

O caso ainda tramita no Judiciário. Agora Laguna tenta contato com vereadores que fizeram parte da CPI para comentar o caso.