Previous
Next

Casan pede que turistas estrangeiros não joguem papel higiênico nos vasos sanitários

"Se o papel descartado seguir na rede de esgoto, suas partículas poderão se juntar a outros resíduos, comprometendo o fluxo nas tubulações, nas estações elevatórias e mesmo a operação da estação de tratamento. Entre os problemas estão entupimentos das redes de coleta de esgoto ou nos gradeamentos, etapa que busca reter os resíduos mais grosseiros do material a ser tratado. Com isso, será exigida uma manutenção que seria facilmente evitável com o descarte correto do papel", explicou a Casan.
Divulgação

Costume em alguns países, a prática de descartar papel higiênico pode trazer muita dor de cabeça. Por esse motivo, a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) emitiu orientações em três idiomas para que turistas estrangeiros evitem fazer isso. Confira as três versões ao fim do texto.

O descarte pode causar problemas nos sistemas de esgotamento sanitário e até mesmo provocar o retorno dos dejetos pelas tubulações, causando extravasamento.

“Se o papel descartado seguir na rede de esgoto, suas partículas poderão se juntar a outros resíduos, comprometendo o fluxo nas tubulações, nas estações elevatórias e mesmo a operação da estação de tratamento. Entre os problemas estão entupimentos das redes de coleta de esgoto ou nos gradeamentos, etapa que busca reter os resíduos mais grosseiros do material a ser tratado. Com isso, será exigida uma manutenção que seria facilmente evitável com o descarte correto do papel”, explicou a Casan.

Segundo a empresa, a ideia de emitir comunicados de advertência trilíngue visa atender à demanda de visitantes de países da América do Sul e nações de outros continentes que estão hospedadas em hotéis, casas de parentes e aluguel de moradias compartilhadas.

Confira as orientações

Notícias relacionadas

Previous
Next