Verão: o que significam as cores das bandeiras nas praias

As bandeiras nas praias, postos guarda-vidas e costões informam as condições do mar e as retangulares são fixadas próximas a esses locais, tendo diferentes significados de acordo com sua cor.
Foto: Tiago Ghizoni/Secom

Com a temporada de verão é comum o aumento da população nas praias e costões em Laguna e toda região. Pensando nesse fato, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) realiza uma série de ações para orientar o cidadão, como por exemplo, as bandeiras de sinalização.

As bandeiras nas praias, postos guarda-vidas e costões informam as condições do mar e as retangulares são fixadas próximas a esses locais, tendo diferentes significados de acordo com sua cor.

Na cidade, a maior movimentação durante a alta temporada é registrada na praia do Mar Grosso, além do Farol de Santa Marta, Gi e Sol.

Atenção às bandeiras nas praias e costões

No total são 4 tipos de bandeiras auxiliando os banhistas de Santa Catarina. Elas são divididas em cores: vermelha, amarela, verde, lilás e preta. A sinalização é feita próxima aos postos guarda-vidas, indicando a situação geral da praia, e quando posta na faixa de areia, sinaliza a região em que ela foi colocada.

🔴 A bandeira vermelha indica que há alto risco de afogamento por causa das grandes ondas e correntes muito fortes, informando que deve ser evitado o banho de mar. É importante lembrar que um guarda-vidas sempre estará próximo às bandeiras, informando o cidadão que não deve se distanciar da orla.

🟡 A bandeira amarela sinaliza que há médio risco de afogamento. Nessa situação é necessário atenção, pois as condições do mar não estão muito favoráveis ao banho.

🟢 A bandeira verde sinaliza que há baixo risco de afogamento. Nesse caso as condições são apropriadas para banho. De qualquer forma, o cidadão deve ser cauteloso e tomar cuidado com o mar.

🟣 A bandeira lilás informa a presença de águas-vivas. Quando essa bandeira está fixada, ela sempre está acompanhada de alguma outra bandeira informando também a situação do mar. Com a presença de águas-vivas o banhista deve tomar o máximo de cuidado e se distanciar da área. Caso ocorra a queimadura, deve procurar o posto guarda-vidas mais próximo.

⚫ A bandeira preta indica que não há mais guarda-vidas no posto, apenas naquele período, informando que o serviço foi finalizado no dia, retornando no dia seguinte.

Importância dos guarda-vidas

Em menos de um mês o CBMSC realizou, em todo o estado, 4.757.516 ações de prevenção que envolvem, além da sinalização, rondas na faixa de areia e em áreas de costões, abordagem e orientação para os banhistas. Há ainda a orientação aos banhistas que já estão na água e entrega de pulseirinhas de identificação a famílias, para evitar desaparecimentos.

“Nossas equipes atuam diariamente com prevenção e, sempre que necessário, com salvamento, mas a principal orientação segue sendo que as pessoas procurem se banhar próximo aos postos guarda-vidas, pois além de ser mais seguro, torna o atendimento ainda mais eficaz”, afirma o comandante da 1° Região Bombeiro Militar, coronel Aldrin de Souza. “O senso de auto prevenção e a consciência de que mesmo que seja baixo, o risco sempre existe, são outros fatores fundamentais”, ressalta o coronel.

Solicitar que um banhista se afaste de um local de risco, apitar indicando que os banhistas saiam de local com corrente de retorno, entrar na água para abordar uma pessoa que esteja em uma profundidade que apresente risco, são alguns dos exemplos das orientações que são passadas diariamente às pessoas que frequentam as praias do litoral catarinense.

Notícias relacionadas