Polícia prende líder religioso por suspeita de estupros

Prisão ocorreu em Tubarão. Homem morou durante anos em Laguna.
Foto: Agora Laguna

Prisão ocorreu em Tubarão. Homem morou durante anos em Laguna, antes de fixar residência no município vizinho.

Policiais civis prenderam um líder religioso, 43 anos, na manhã de quinta-feira, 2, em Tubarão. Ele, que morou por vários anos em Laguna antes de fixar residência na cidade vizinha, é suspeito de praticar crimes sexuais.

O babalorixá se aproveitava da função para cometer abusos contra os frequentadores do local em que atuava. As vítimas são maiores de idade, segundo a Polícia Civil.

Segundo o delegado Lucas Rezende, sete vítimas foram identificadas, mas só quatro registraram ocorrência contra o homem. “São apurados crimes de estupro, importunação sexual e violação sexual mediante fraude”, descreveu em entrevista ao Diário do Sul, de Tubarão.

Os crimes teriam ocorrido entre janeiro e dezembro de 2023, durante consultas espirituais, banhos ritualísticos ou na convivência cotidiana, sempre na função ou em razão da função de líder religioso.

O homem foi encaminhado ao Presídio Regional de Tubarão. Segundo a Polícia Civil, caso alguma vítima não tenha noticiado supostos abusos pode entrar em contato através do telefone (48) 3631-9951.

Notícias relacionadas