Jorginho Mello nomeia diretores para escolas que não atingiram percentual em eleição

Mandato começa a valer a partir do dia 1º de janeiro e irá até 2027.
Reprodução/Google Street View

As três escolas da rede estadual em Laguna cujos percentuais de participação popular não foram atingidos na eleição para diretores já sabem quem irá comandar a gestão pelos próximos três anos. O governador Jorginho Mello (PL) baixou portaria, na última sexta-feira, 22, nomeando os diretores para estes colégios e outros em Santa Catarina que passaram pela mesma situação.

Os nomeados são: Allander Fraga Silva para a escola Santa Marta, no Farol; Romeu Serafim Junior para o Renato Ramos, no Portinho; e Andreia da Silva para o Ana Gondin, do Magalhães. O mandato começa a valer a partir do dia 1º de janeiro e irá até 2027.

A escolha ocorre de maneira democrática há quase uma década. Em 2023, pela primeira vez, o Estado de Santa Catarina exigiu uma porcentagem mínima de 50% dos votos e mais um válido para eleger o plano de gestão por segmento (alunos, educadores e pais ou responsáveis). Caso o índice não fosse atingido, caberia ao governador a indicação do nome para dirigir os educandários.

Notícias relacionadas