Um dos ladrilhos hidráulicos disponíveis é o da calçada do histórico Cine Teatro Mussi, de Laguna – Foto: Divulgação
 

O projeto criada na Udesc de Laguna que estuda os hidráulicos encontrados nas edificações de Laguna, iniciado em 2015, resultou na criação da Biblioteca Eletrônica de Texturas, que reúne os materiais identificados por alunos e egressos do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro de Educação Superior da Região Sul (Ceres), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Acesse a biblioteca aqui.

De acordo com a Udesc, as texturas estão disponíveis gratuitamente na biblioteca eletrônica e podem ser usadas em projetos de computação gráfica, softwares de maquete eletrônica, cinema, vídeos, realidade virtual, realidade aumentada, entre outras possibilidades.

“É uma forma de perenizar antigas práticas por meio de novos meios eletrônicos”, diz o acadêmico Indio de Azevedo Vignes, estudante de Arquitetura e Urbanismo e idealizador do projeto de pesquisa.

Arquitetos e profissionais da área geralmente precisam pagar para ter acesso às texturas digitalizadas de qualidade. No entanto, o grupo envolvido na iniciativa resolveu oferecer o acervo de forma gratuita à população. “É uma forma de agradecer tanto à Udesc quanto à sociedade de Laguna”, finaliza Vignes.

A ideia de criar a biblioteca eletrônica foi o egresso Maicon Fedrigo, do curso de Arquitetura e Urbanismo da Udesc Laguna. As artes foram geradas pela técnica Physically Based Rendering (PBR) Metalness Workflow em 4K (4096 x 4096 pixels). “Quem trabalha com produção de conteúdo em computação gráfica sempre precisa de imagens para produzir texturas. Seria uma pena esse acervo não chegar às mãos de quem produz conteúdo”, comenta Fedrigo.

Até o momento, já foram construídas 40 texturas. “Basta escolher o ladrilho (pelo vídeo de apresentação) e baixar o arquivo vinculado a ele. O arquivo é um zip com diversos arquivos PNG, que, aplicados nos programas, dão o efeito de brilho, profundidade, sombra, entre outros”, orienta Vignes. O grupo é formado ainda pela estudante Isadora Cristina Cardoso, pelas egressas Amanda Godinho Dal Molin, Deborah Lurdes Triches Acordi e Francielen Vieira Meurer e pelo egresso João Paulo Mota.

Parte da pesquisa pode ser conferida na conta do projeto no Instagram. Outras informações podem ser obtidas diretamente pelo perfil, pelo e-mail do coordenador, indiovignes@gmail.com, e pelo e-mail do criador das texturas, maicon.fedrigo@gmail.com.