Garagem da Lagunatur no bairro Progresso – Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna

O retorno à circulação normal dos ônibus urbanos em Laguna e Pescaria Brava deve ocorrer na próxima terça-feira, 16. A data foi modificada após atrasos na elaboração dos regramentos para a volta do serviço. As informações foram verificadas junto à prefeitura e às empresas concessionárias.

As definições têm sido tomadas em conjunto pelos municípios da Amurel, mas cada cidade está livre para adequar o decreto de retorno à sua realidade.

De acordo com Cláudia Bonazza, representante da Lagunatur e Alvorada, a definição do dia 16 também seria aplicada na empresa de Tubarão, que faz as linhas de ligação entre Laguna e as cidades vizinhas.

Ela explica que a Lagunatur deverá voltar à atividade com frota reduzida pela metade e horários mais enxutos, atendendo prioritariamente ao comércio e aos setores de saúde. As linhas e cronograma de viagem devem ser divulgados até segunda-feira, 15.

Os coletivos deverão circular com metade da capacidade. Em média, um ônibus comum de Laguna tem 44 lugares e a ideia é rodar com no máximo 22 passageiros. Os usuários serão orientados a não usarem dinheiro para pagar a viagem e utilizar o cartão de vale-transporte, que a empresa comercializa desde 2013. “Vamos colocar cobradores no Mar Grosso e nas demais linhas. Reforçamos o pedido para que as pessoas comprem o cartão aqui na rodoviária, dispensando o uso do dinheiro”, frisa Cláudia.

Equipes estarão higienizando os coletivos a cada viagem e orientando os usuários sobre o uso das máscaras e outras medidas de higiene. Neste primeiro, os usuários dos grupos de risco, como idosos acima de 60 anos, estariam proibidos de utilizar o ônibus. Esta faixa etária é uma das mais suscetíveis à contaminação pelo vírus.

Um decreto mais detalhado deve ser publicado até segunda-feira, com as normativas baseadas na definição apontada pelo colegiado regional. “Nossa assessoria jurídica está trabalhando no documento. Como ele foi feito na Amurel para os municípios da região, embora por consenso entre os prefeitos, estamos fazendo as adaptações necessárias à nossa realidade. Tudo estará pronto até segunda-feira”, garante o procurado municipal, Antônio dos Reis.