Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna

Desde terça-feira, 16, os ônibus estão circulando em Laguna, com algumas restrições e horários mais diferenciados priorizando as pessoas que trabalham no comércio. Dados estatísticos cedidos pela Lagunatur à reportagem do Portal Agora Laguna apontam que mais de cem passageiros usaram as linhas urbanas no primeiro dia de atividade.

Essa primeira semana de operação será de testes para a empresa, que avaliará a viabilidade da continuidade do serviço. Entre os quesitos levados em consideração estão: o avanço do coronavírus e a aceitação do usuário com o novo modelo de operação do transporte coletivo, que, dentre outras medidas, está circulando com metade da capacidade de transporte.

A volta do transporte agradou Regina da Silva. A moradora da comunidade de Barranca, sai de Pescaria Brava todos os dias para trabalhar no hospital de Laguna. “Achei tudo muito organizado nesse primeiro dia”, resumiu a passageira.

Portal Agora Laguna acompanhou parte do primeiro dia de transporte coletivo em Laguna. Todas as medidas de circulação segura definidas pelas autoridades sanitárias foram cumpridas pela empresa, como a reportagem pôde acompanhar. O movimento no terminal rodoviário também foi tranquilo.

O número total de embarques nos coletivos da empresa no primeiro dia foi 191 – boa parte destes passageiros (101) utilizaram a linha Mar Grosso x Cabeçuda, que é a mais movimentada da transportadora urbana e que chega a fazer 60 viagens em um dia (ida e retorno). A estatística considera os retornos como viagens comuns e reúne os dados de todas as linhas.

Para Cláudia Bonazza, representante da concessionária, o número está dentro do esperado e na faixa média visualizada nas empresas de Tubarão e Imbituba, na volta à circulação naquelas cidades. “O primeiro dia não fugiu à regra dos outros municípios. Me chamou atenção um fato: a quantidade de idosos que procuraram o escritório na rodoviária para renovarem seus cartões”, comenta Cláudia. A renovação não foi possível, uma vez que os grupos de risco, incluindo idosos acima de 60 anos, estão com restrição de viagem por serem mais suscetíveis à contaminação pelo coronavírus.

Esses números passarão por análise, já que em alguns horários não houve passageiros ou foram transportados poucos usuários. A observação do total de embarques permite à Lagunatur ter conhecimento de horários que podem ser suprimidos ou que devem ser reforçados.

“Nesse primeiro dia, é natural que tenha pouco movimento por ser o retorno e porque muita gente ainda não sabe que voltaram os ônibus. A contagem nos ajuda a tomar decisões. Por exemplo, nos pedem uma linha à noite, para atender os funcionários de supermercados e isso está em estudos”, justifica Cláudia.

Alvorada

Os planejamentos também são feitos pela Alvorada, que faz as linhas intermunicipais de Laguna à Tubarão. De acordo com os dados fornecidos, no primeiro horário da manhã, na terça-feira, foram transportados 11 passageiros e no segundo, 22, a capacidade máxima permitida nesse retorno. Para este horário, a empresa já disponibilizou um coletivo extra para uma provável demanda superior nos dias seguintes.

Ilustração: Evilym Cardoso/Editoria de arte/Agora Laguna