Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

A secretária de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Econômico e Social, Silvânia Cappua Barbosa, pediu exoneração do cargo que ocupava desde o início da gestão de Mauro Candemil (MDB), em 2017. Essa é a terceira alteração no alto escalão do governo em um mês. Ela deve permanecer no cargo até a próxima sexta-feira, 17.

Antes de desenvolver funções no poder público municipal, a arquiteta atuou na extinta Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Laguna chefiando a Gerência de Infraestrutura do órgão. Em resposta ao Portal Agora Laguna, Silvânia afirma que deixa o governo alegando motivos particulares e para tratamento de saúde.

Inicialmente, era esperado que ela pedisse licença e não exoneração. No último domingo, 12, quando a informação surgiu, nossa equipe procurou o prefeito Mauro Candemil (MDB), que se limitou a dizer que aguardava a definição sobre o teor do pedido. “Em primeiro lugar, a saúde dela”, comentou.

Divulgação/PML

Ainda não se tem a definição de quem deve substituí-la de forma interina ou titular. Além da saída de Silvânia, que deve ser oficializada na próxima semana, outra baixa foi a do engenheiro Jonatan do Nascimento (ex-secretário de Obras e Transportes), que atualmente estava ocupando o cargo de assessor-especial de Gabinete para Assuntos Estratégicos de Planejamento e Projetos. A exoneração foi publicada no Diário Oficial dos Municípios desta terça-feira, 14.

Segundo Jonatan, o pedido também foi feito por conta de problemas de saúde, além de seguir com outros projetos pessoais como engenheiro civil .

Outras mudanças

O ano para a gestão Candemil iniciou com alterações no primeiro escalão da prefeitura municipal. A pasta de Educação e Esportes deixou de ser comandada pela técnica em Educação, Janaína Preve, para ser administrada pela professora Marilete Nunes.

Já a Secretaria de Assistência Social e Habitação, que estava sem gestor titular desde setembro de 2019, passou para o comando do ex-vereador do PSDB, Aderbal Moreira Cardoso. Antes dele, a secretaria foi administrada de modo interino pelo presidente da Fundação Irmã Vera, Valmor Pacher, e pela secretária Luciana Pereira, de Finanças, Administração e Serviços Públicos.