Comunicadora Deby Souza morre após luta contra câncer: ‘Voz mais linda do rádio’, lembra colega

"Todos sabemos o quanto ela lutou e sim venceu, está em um lugar muito melhor. Nossos sentimentos e pêsames a todos os familiares, amigos e colegas. Eterna Deby", diz a publicação feita pela 102 FM em uma rede social.
Divulgação/GCR

A comunicadora Débora de Souza, mais conhecida como Deby, morreu na manhã desta quinta-feira, 2, aos 49 anos, após uma intensa batalha contra um câncer descoberto há cerca de quatro anos.

Natural de Capivari de Baixo, a radialista ficou marcada pela atuação na 102 FM, onde começou a trabalhar aos 17 anos de idade e estava afastada dos microfones em razão do tratamento. Em meados do ano passado, a comunicadora havia feito uma participação especial em um programa da emissora, ao lado do locutor Alex Tigrão, com quem fazia dupla, para ter um novo contato com os ouvintes.

“Todos sabemos o quanto ela lutou e sim venceu, está em um lugar muito melhor. Nossos sentimentos e pêsames a todos os familiares, amigos e colegas. Eterna Deby”, diz a publicação feita pela 102 FM em uma rede social.

O radialista lagunense Jefferson Vitorino, atualmente ligado ao Museu Ferroviário de Tubarão, trabalhou ao lado de Deby por cerca de seis anos. “Ela era extremamente profissional no que fazia. Contagiante, sorridente, se entregava mesmo quando se colocava a frente do microfone e fazia a apresentação dos programas com maestria. A voz feminina mais linda do rádio catarinense se cala. Fica seu legado, seus ensinamentos e a luta. Que Deus a receba e um lugar bem melhor”, lembra.

O velório ocorre na Funerária Capivari a partir das 17h30. Na sexta-feira, 3, ocorre uma celebração na Igreja Matriz São João Batista, em Capivari de Baixo, a partir das 9h. O sepultamento vai acontecer em Laranjeiras, Pescaria Brava, a partir das 10h.