Imetro fiscaliza estabelecimentos de Laguna em operação estadual

Órgão não detalhou se houve irregularidades na cidade juliana.
Divulgação/Imetro-SC

Fiscais do Instituto de Metrologia do Governo de Santa Catarina (Imetro-SC) deflagraram a Operação Páscoa na Medida, para verificar balanças em supermercados e peixarias, peso dos ovos de chocolate e os tradicionais pescados congelados e azeites.

Foram fiscalizados 165 instrumentos por meio de ações nas cinco regionais do Imetro, dos quais sete foram reprovados, por apresentarem erros em favor do consumidor e duas balanças interditadas, por apresentarem erros contra o consumidor. As análises ocorreram nas cidades de Laguna, Florianópolis, Penha, Balneário de Piçarras, Itajaí, Joinville, Chapecó e Tubarão.

“A maior parte dos erros encontrados foram de medição em favor do consumidor, ou seja, estavam prejudicando o comerciante. Nestes casos, o instrumento foi reprovado e o responsável tem um prazo para regularizar. Nas duas situações que apresentavam erros que prejudicavam o consumidor, as balanças foram interditadas e é aberto um processo administrativo para cada uma delas”, explica o diretor de Metrologia do Imetro-SC, Hercílio de Oliveira Bez. O órgão não detalhou se houve irregularidades na cidade juliana.

A operação segue orientação nacional e vai até 12 de abril em Santa Catarina. O balanço parcial mostra um parecer favorável na maioria dos produtos, com exceção para os pescados que vem preocupando pelo número crescente de erros encontrados no peso dos produtos pré-embalados.

Pescados e ovos

Segundo o órgão, para a fiscalização de pescados congelados, o produto é coletado nas indústrias e supermercados e levam até o laboratório onde são descongelados para a conferência do peso, sem o gelo. Dos exames finais realizados, cerca de 40% foram reprovados. Também foram coletados outros produtos como, sardinha, atum, azeite. Destes, apenas em um lote de sardinha houve reprovação. Os testes continuam até 12 de abril.

Já em relação aos ovos de Páscoa, foram feitas 938 avaliações preliminares tanto em indústrias como em supermercados. Dos lotes enviados ao laboratório para análise, 14 foram reprovados, o que significa 2% de irregularidades.

Notícias relacionadas