Previous
Next

ICMBio diz, na Alesc, que não fará Resex sem ouvir comunidade

A reunião também teve participação de representantes da região do Cabo de Santa Marta. Lima informou que em janeiro serão definidos os projetos que eles irão dar andamento nos próximos anos, mas sem a certeza da inclusão da Resex na pauta.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) disse, em reunião na Assembleia Legislativa (Alesc), que qualquer tentativa de implantar uma reserva extrativista (Resex) no Cabo de Santa Marta precisará ouvir a comunidade em primeiro lugar. A fala foi dita nesta quarta-feira, 6.

A declaração é do coordenador substituto Aldízio Lima de Oliveira Filho. A reunião também teve participação de representantes da região do Cabo de Santa Marta. Lima informou que em janeiro serão definidos os projetos que eles irão dar andamento nos próximos anos, mas sem a certeza da inclusão da Resex na pauta.

“Ficamos muito satisfeitos com essa reunião, pois, agora temos a certeza de que a comunidade será ouvida. Aguardaremos o posicionamento do ICMBio no mês de janeiro para sabermos se o projeto da Resex da região do Cabo de Santa Marta estará incluído no planejamento de trabalho do instituto para os próximos anos para, assim, darmos prosseguimento aos trabalhos da Comissão”, pontua o deputado estadual Volnei Weber (MDB), presidente da Comissão Mista, que anunciou a intenção de realizar uma audiência pública no Farol em fevereiro.

Notícias relacionadas

Previous
Next