Previous
Next

Quase 50 anos depois, Farol volta a ser selo postal

Diferente da estampa de 1976, que se tratava de uma representação fiel, a de 2023 usa a técnica da pintura digital e é assinada por Gustavo Ramos. A empresa mandou imprimir 128 mil selos.
Os dois selos do Farol: 1976 e 2023. Foto: Editoria de arte sobre foto de Elvis Palma com Correios/Divulgação
Previous
Next

Por ocasião da passagem do tricentenário de Laguna, em 1976, o Farol de Santa Marta estampou uma selo comemorativo. Uma imagem produzida pela Casa da Moeda e vendida a um cruzeiro (moeda da época) representava a homenagem dos Correios à cidade juliana. Agora, quase 50 anos depois, a estrutura localizada no Cabo de Santa Marta voltará a ser colada em envelopes ou preservada em álbuns de colecionadores pelo país.

A série Faróis brasileiros foi lançada oficialmente nesta segunda-feira, 29, durante a 20ª edição da Iala Conference. A ideia da empresa é eternizar o registro de faróis como patrimônio e contribuir com o desenvolvimento da consciência marítima nacional.

Com mais de 130 anos, a edificação histórica, de responsabilidade da Marinha, foi erguida em 1891 principalmente para fornecer orientação sobre a pedra do Campo Bom. Além do gigante ponto de luz, foram eternizados estruturas semelhantes em Macapá (AP), Oiapoque (AP), Caravelas (BA), Touros (RN), Santa Vitória do Palmar (RS), Guarujá (SP) e Rio de Janeiro (RJ). A empresa pretende fazer um lançamento na cidade juliana, a exemplo do que aconteceu com a estampa de Anita Garibaldi em 2021.

Diferente da estampa de 1976, que se tratava de uma representação fiel, a de 2023 usa a técnica da pintura digital e é assinada por Gustavo Ramos. A empresa mandou imprimir 128 mil selos. A comercialização vai custar R$ 3 e estará disponível, em breve, na loja virtual e nas principais agências do país.

Os demais faróis da série

  • Bailique – localizado às margens do Amazonas, orienta embarcações vindas de fora da região e canoas de populações ribeirinhas;
  • Cabo Orange – na mesma região, também orienta embarcações ribeirinhas, porém fica localizado em região inóspita, nas proximidades do Rio Oiapoque;
  • Ilha Rasa – primeiro farol construído após a Independência;
  • Moela – farol mais antigo de São Paulo, localizado na ilha de Itamirindiba;
  • Abrolhos: além do farol, nesta composição foram destacadas as baleias Jubarte, que fogem do frio da Antártica para se acasalar e ter seus filhotes nas águas baianas;
  • Calcanhar – na representação, dois banhistas observando o farol localizado na praia do Calcanhar;
  • Chuí: foram destacados dois flamingos chilenos, que fazem parte da reserva ecológica do Taim, localizada na mesma região.

Previous
Next
Previous
Next