Trato por Laguna ultrapassa três mil inspeções

O balanço atualizado do programa, liderado pela Casan, aponta 78% dos imóveis inspecionados com algum tipo de irregularidade nas ligações de esgoto – taxa menor que a registrada nos primeiros meses de atuação, entre 85% e 90%.
Divulgação/Trato por Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,284 visualizações,  8 views today

Começando o oitavo mês de atuação do Trato por Laguna, o programa já realizou 3.131 inspeções em residências, edifícios residenciais e comerciais de grande porte, hotéis, escolas, restaurantes, casas. Esse levantamento inclui retornos para verificação das correções por parte dos moradores, o que permitiu a emissão de mais de 660 certificados de regularidade.

O balanço atualizado do programa, liderado pela Casan, aponta 78% dos imóveis inspecionados com algum tipo de irregularidade nas ligações de esgoto – taxa menor que a registrada nos primeiros meses de atuação, entre 85% e 90%.

As principais irregularidades encontradas são: esgoto conectado à rede pluvial, ausência ou subdimensionamento de caixa de gordura, caixa de gordura sem sifão, água pluvial conectada à rede de esgoto, fossa conectada na rede ou imóveis não conectados.

Testes com insuflador de fumaça têm sido realizados para localizar eventuais ligações pluviais irregularmente conectadas à rede de esgoto ou detectar ligações de esgoto conectadas de forma indevida nas galerias pluviais.

Em paralelo, iniciaram as primeiras vistorias do bairro Portinho e o novo contato com os moradores do Mar Grosso. Imóveis que receberam os comunicados e ainda não agendaram as vistorias do Trato serão encaminhados para a Vigilância Sanitária municipal.

“É muito importante atingirmos todos os imóveis dos bairros atendidos pela rede de coleta para melhorar efetivamente o saneamento básico de Laguna”, explica engenheiro Rodrigo Miranda, da JPR Ambiental, empresa executora do Trato por Laguna.

Notícias relacionadas

Previous
Next