Divulgação/IMA-SC

O Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA/SC) divulgou nesta sexta-feira, 4, o mais atual relatório de balneabilidade referente a coletas realizadas em Laguna no último dia 1°.

Ao todo, são sete praias analisadas, sendo que apenas a Prainha do Farol de Santa Marta foi considerada imprópria para banho. Já as praias da Tereza, Cardoso, Mar Grosso, Itapirubá e Gi e a lagoa de Cabeçuda apresentam condições favoráveis para mergulho.

Mesmo com o quadro positivo desses locais, por conta da pandemia, as pessoas são orientadas a não irem para a praia para evitar aglomerações.

Em todo o estado foram 187 pontos próprios para banho e 44 considerados impróprios.

Veja o relatório das praias em Laguna

Como é feita a análise

O IMA analisa 231 pontos espalhados pelos 500 km do litoral catarinense, concentrando as coletas onde há maior fluxo de banhistas. As análises são realizadas nos municípios de Araranguá, Balneário Arroio do Silva, Balneário Gaivota, Balneário Camboriú, Balneário Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

Os técnicos do Instituto realizam as coletas da água do mar a até 1 (um) metro de profundidade, na quantidade de 100 mililitros. As amostras recolhidas são submetidas a exames bacteriológicos durante 24 horas.

Os aspectos levados para às análises de balneabilidade são: 1) condições de maré; 2) incidência pluviométrica das últimas 24 horas no local; 3) temperatura da amostra e do ar no momento da coleta; 4) imediata condução para pesquisa em crescimento bacteriano.

A água é considerada:
Própria: quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local, houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros.
Imprópria: quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local, for superior que 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

O IMA conta com apoio do Corpo de Bombeiros para a realização das coletas. O resultado pode ser acessado em balneabilidade ima.sc.gov.br e no aplicativo Praia Segura.

As coletas são realizadas sempre no período matutino. Durante a alta temporada, de novembro a março, a pesquisa é realizada todas as semanas. De abril a outubro, o monitoramento ocorre mensalmente.