Foto: Patrícia Vieira

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) participou do atendimento de um acidente de trânsito na manhã do último domingo, 15, que resultou na morte de um motociclista de 39 anos, na rodovia Heriberto Barzan (SC-100), no Canto da Lagoa, região da ilha.

Uma imagem compartilhada nas redes sociais gerou polêmica após a foto mostrar a ambulância aguardando a passagem de outros veículos comuns na balsa, que liga o município ao Farol. Segundo o relato da internauta, não houve a preferência por ser veículo de emergência.

No entanto, como esclarece ao Portal Agora Laguna o tenente Henrique Schuelter, comandante da corporação em Laguna, a situação não aconteceu desta forma. O oficial explica que um bombeiro morador daquela região foi ao local do acidente e constatou que a vítima já estava sem sinais vitais.

“A gente chegou na balsa e a empresa parou tudo para nos atender. A balsa estava no outro lado e nesse meio tempo, enquanto ela retornava, o nosso militar ligou e disse que vítima já estava morta há algum tempo com ausência total de sinais vitais”, explica Schuelter.

O chefe de socorro da guarnição da ambulância foi consultado pelos operadores da balsa se havia urgência ou não para o transporte da viatura. “Ele disse que não, só pediu para agilizar”, detalha o comandante. A ida dos bombeiros ao outro lado da Barra foi para resguardar a cena do acidente, até a chegada das polícias Militar e Civil e do Instituto Geral de Perícias (IGP).

O CBM tem preferência sobre os demais automóveis por se tratar de veículo de emergência. Como a ligação de travessia é feita por meio de balsa, tanto a operação da empresa concessionária quanto a guarnição atuam em conjunto.