Previous
Next

Hospital de Laguna anuncia suspensão de atendimentos eletivos; entenda

O Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos anunciou em coletiva de imprensa realizada no começo da tarde desta sexta-feira, 16, que suspenderá atendimentos eletivos a partir do dia 19 de agosto. A unidade manterá apenas os atendimentos de urgência e emergência.

“A partir de segunda serão apenas atendimentos que venham com bombeiros, Samu, pessoas em real estado de emergência. Aquelas que são direcionadas a postos de saúde [casos menos graves], a gente pede que vão para essas unidades [básicas]”, detalha a diretora administrativa Cheyenne de Andrade Leandro.

A medida foi tomada por conta de o hospital estar sem condições financeiras de manter os atendimentos mais simples como raios-x, por exemplo. Em carta aberta à população (veja no fim da reportagem), lida pela vice-presidente da entidade Tatiana Mansur, foi explicado que como não houve convênio renovado com o Sistema Único de Saúde (SUS), a unidade estava atendendo sem receber por isso.

“Os recursos que o hospital recebe proveniente do SUS já não eram suficientes para mantê-lo em pleno funcionamento e, na situação descrita acima, fica inviável manter a prestação de serviços”, justificou o hospital no documento, afirmando que a direção e administração está atuando junto da Secretaria Municipal de Saúde para reverter a situação.

Segundo a unidade, 96% da receita do hospital é proveniente dos convênios do SUS. “Sem recursos não conseguimos manter as portas abertas com qualidade à população”, pontua Tatiana. A casa hospitalar, única da cidade, não conseguiu obter a Certidão Negativa de Débito (CND) de nível federal, por conta de dívidas existentes. Como não houve a emissão do documento, o hospital lagunense está impedido de receber recursos das esferas municipal, estadual e federal.

Para conseguir a CND, o hospital está tentando obtê-lo por via judicial. Mas a possibilidade, segundo o presidente Fernando Henrique Pache é de 50% e se isso não ocorrer a unidade está “está fadada a fechar as portas”.

A direção estuda um plano emergencial para recuperação da saúde financeira, que deve ser apresentado na segunda-feira, 26, em coletiva no auditório da Udesc de Laguna, onde serão apresentados os números da auditoria das contas da unidade.

Hospital irá manter funcionários

A vice-presidente e a diretora administrativa foram cautelosas e garantiram que o hospital manterá o atual quadro de funcionários. “Tudo depende de como ficará a situação da CND”, resume Cheyenne.

“Por enquanto não haverá demissões. Mas se o cenário se mantiver, com os recursos sendo insuficientes, teremos necessidades de adequar o tamanho do hospital ao valor dos repasses”, frisa Tatiana, admitindo a possibilidade de no futuro haver cortes no quadro funcional e de serviços.

 

Notícias relacionadas