‘Fui na fé e na coragem’, comenta lagunense que é voluntário no RS

Há cerca de três dias, o lagunense trocou o conforto da terra firme para se dedicar ao próximo no estado vizinho. Em uma gravação divulgada pelo Portal, ele aparece no entorno da Arena do Grêmio, na capital Porto Alegre.
Divulgação

Junto os milhares de voluntários que se uniram em uma corrente solidária em torno do Rio Grande do Sul, está o morador de Caputera Rodrigo Feliciano.

Há cerca de três dias, o lagunense trocou o conforto da terra firme para se dedicar ao próximo no estado vizinho. Em uma gravação divulgada pelo Portal, ele aparece no entorno da Arena do Grêmio, na capital Porto Alegre. O estádio do time gaúcho e o do adversário, o Beira-Rio, do Internacional, foram inundados – a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) suspendeu partidas com times do Rio Grande do Sul até 27 de maio.

“Coloquei a batera no reboque e fui na fé e na coragem”, comenta o lagunense. Rodrigo tem divulgado a chave Pix (48) 9 9656-2038 para o recebimento de contribuições. Ele tem adquirido mantimentos e repassados para pessoas afetadas pela tragédia natural que se abateu sobre o estado gaúcho.

De Itapirubá, para lá

Da região de Itapirubá, quem partiu para o Rio Grande do Sul foi o jovem Erike Felisberto. O lagunense prestou auxílio em Canoas e também em Porto Alegre e foi na mesma situação do outro conterrâneo: colocou a embarcação no carro e foi para o estado vizinho. “Estamos muito orgulhosas dele”, diz a irmã Andréa.

Divulgação

Notícias relacionadas