No Dia da Mentira, bombeiros alertam sobre trote

Código Penal Brasileiro diz que ligação falsa em tom de brincadeira gera pena de um a seis meses de detenção.

Em pleno 1º de abril, consagrado como Dia da Mentira, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) revelou uma estatística preocupante. Apenas no primeiro trimestre de 2024, o recebeu 1.196 ligações que foram classificadas como trotes.

Embora seja 60% menor que o quantitativo registrado em 2023, quando a corporação recebeu 3.029 ligações deste tipo, ainda serve de alerta para a população. Os bombeiros atuam na resposta a ocorrências de incêndio (estrutural, florestal e veicular), atendimento pré-hospitalar e salvamento, busca e resgate.

Segundo o CBM, das ocorrências recebidas pelo telefone emergencial 193, aproximadamente 75% são do tipo atendimento pré-hospitalar relacionadas a engasgamentos, acidentes, parada cardiorrespiratória, entre outros. Em muitos casos, o operador da Central de Operações Bombeiro Militar identifica a necessidade de já passar orientações ao solicitante para que um primeiro socorro seja iniciado ou para que as pessoas que estão com a vítima saibam como proceder até que o socorro chegue ao local.

Nesse contexto, fazer um trote que prejudique o trabalho da corporação, além de ser crime, tira o atendimento de quem realmente precisa. O Código Penal Brasileiro diz que ligação falsa em tom de brincadeira gera pena de um a seis meses de detenção.

No caso dos menores de idade, está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) como uma infração gravíssima e quem comete, deve ser encaminhado para a Vara da Infância e da Juventude, em que serão aplicadas as medidas socioeducativas, de acordo com a gravidade da situação, dentro do que prevê a legislação vigente.