Previous
Next

Impasse entre secretarias deixa equipes sem maquinários para trabalhar

Outro lado: Agora Laguna pediu ao secretário de Pesca posicionamento sobre o tema, mas não obteve retorno até o momento, apenas foram enviados links para publicações no perfil pessoal do gestor, com publicidade das ações da Sepagri. Declarações do secretário de Obras foram dadas em entrevista, nesta terça-feira, 25, no rádio.
Divulgação/Obras Laguna
Previous
Next

Principal reclamação das comunidades do interior, onde as estradas ainda são de chão batido, a manutenção das ruas não ocorre há cerca de um mês e o motivo disso tudo seria um impasse envolvendo duas secretarias. A situação ventilada em sessões recentes da Câmara de Vereadores foi confirmada e tornada pública durante entrevista do secretário de Obras, Anderson Silveira de Souza, nesta terça-feira, 25.

De acordo com o gestor, a pasta não possui maquinários e usa os equipamentos da Secretaria de Pesca e Agricultura (Sepagri), mas o compartilhamento não vem mais ocorrendo. “A secretaria não tem o maquinário, que é cedido pela Sepagri, e sendo franco e curto: não tenho acesso e não consigo atender a todas as demandas do município. Quem perde é a população lagunense, não a Secretaria de Obras”, lamentou, em declaração dada à Rádio Difusora. Além dos pedidos feitos pelos bairros, a Câmara de Vereadores também tem encaminhado requerimentos com indicativos de locais que carecem de atenção pelo governo municipal. “Quero tentar fazer as coisas e não tenho maquinário para trabalhar. Essa é a realidade da secretaria do município”, reforça.

A demanda acumulada por melhorias surge de várias localidades da cidade, desde o acesso à Praia do Sol em condição de trafegabilidade dificultada até ruas na localidade de Parobé. A questão se agrava pelo fato que o contrato com empresa terceirizada para uso de máquinas também encerrou e a próxima licitação, ao custo de quase R$ 2 milhões, só vai ter resultado conhecido no próximo dia 2.

Em conteúdo veiculado no portal institucional da prefeitura, a Sepagri aparece com os maquinários em atuação no Distrito de Ribeirão Pequeno. O texto informa que, conforme decreto normativo de 2017, a pasta é “responsável por planejar, executar e monitorar as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural, incluindo a manutenção e recuperação de vias públicas onde predominem a agricultura familiar e atividade pesqueira”.

Ainda na entrevista à emissora, Souza afirmou que vai levar a situação ao conhecimento do prefeito Samir Ahmad (Republicanos) esta semana e foi enfático ao indicar que o trabalho exercido pelo gestor da Sepagri, Dener Nascimento, tem sido midiático. “O prefeito sabe que a Secretaria de Obras é o coração da firma; se ela vai mal, o prefeito vai mal”, frisou, para depois completar: “A gente não pode fugir da realidade. Ele não está me prejudicando, está prejudicando o povo lagunense. Se está querendo se promover para ser candidato lá na frente, respeito; quer ser candidato? Seja candidato, mas tem que saber separar as coisas”.

Outro lado

Agora Laguna pediu ao secretário de Pesca posicionamento sobre o tema, mas não obteve retorno até o momento, apenas foram enviados links para publicações no perfil pessoal do gestor, com publicidade das ações da Sepagri.

Previous
Next
Previous
Next