Reforma administrativa pode fechar Coordenadoria Regional de Educação de Laguna

Oficialmente, o governo não confirma a inclusão de Laguna na lista, mas internamente é estudada a possibilidade de absorção da CRE de Laguna pela de Tubarão. Diante da possibilidade, as escolas estaduais da região de abrangência da CRE de Laguna, que funciona no antigo sambódromo, têm feito correr um abaixo-assinado para sensibilizar a SED a manter a unidade em funcionamento. 
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna/Arquivo

Laguna pode perder a Coordenadoria Regional de Educação (CRE), órgão que foi mantido na cidade em substituição à antiga Gerência Regional de Educação (Gered) com a extinção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR). A partir do sambódromo, onde tem sua sede, a unidade gere as escolas estaduais na cidade juliana e também em Pescaria Brava, Imaruí, Imbituba, Garopaba e Paulo Lopes.

Oficialmente, o governo não confirma a inclusão de Laguna na lista, mas internamente é estudada a possibilidade de absorção da CRE de Laguna pela de Tubarão. “A reorganização das coordenadorias regionais está sendo avaliada como parte da reforma administrativa do Governo do Estado. O objetivo da nova organização será atender ainda melhor às escolas”, informou a Secretaria de Estado da Educação (SED), em resposta aos questionamentos do Portal.

O anúncio de que a reforma administrativa estava em andamento foi dado no começo do mês pelo secretário Aristides Cimadon, em uma reunião dos coordenadores regionais. O plano é fechar 15 das 36 unidades regionais em atividade no momento. Diante da possibilidade, as escolas estaduais da região de abrangência da CRE de Laguna têm feito correr um abaixo-assinado para sensibilizar a SED a manter a unidade em funcionamento.

O cenário revive o que ocorreu em 2018, quando a ADR de Laguna foi extinta para ser incorporada à ADR de Tubarão e mais recentemente quando houve a perda das perícias médicas para Imbituba e Capivari de Baixo.

Notícias relacionadas