Imbituba e Laguna discutem soluções conjuntas para maternidades das duas cidades

Estimativas indicam que as melhorias apontadas pelo órgão de classe necessitariam de R$ 300 mil mensais para ambos os hospitais, o que seria inviável para eles. "A ideia é buscar uma solução pra situação, com a flexibilização das exigências e até mesmo um maior tempo de readequação. Por isso será solicitada reunião com o governo estadual para pedir apoio junto ao CRM", afirma a administradora do hospital de Laguna, Cheyenne Leandro.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,840 visualizações,  12 views today

Reunião conjunta realizada em Laguna, na tarde desta sexta-feira, 9, decidiu encaminhamentos para que os hospitais de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, da cidade juliana, e São Camilo, de Imbituba, possam atender às cobranças do Conselho Regional de Medicina (CRM-SC) para melhorias nas maternidades das duas casas hospitalares.

Estimativas indicam que as melhorias apontadas pelo órgão de classe necessitariam de R$ 300 mil mensais para ambos os hospitais, o que seria inviável para eles. “A ideia é buscar uma solução para a situação, com a flexibilização das exigências e até mesmo um maior tempo de readequação. Por isso será solicitada reunião com o governo estadual para pedir apoio junto ao CRM”, afirma a administradora do hospital de Laguna, Cheyenne Leandro.

“Estamos conversando para juntos melhorarmos os serviços médicos ofertados nos dois hospitais. Pois o conselho está cobrando mais profissionais para algumas especialidades e estas solicitações demandam de recursos financeiros”, completa a diretora do São Camilo, Luciene Basso Meurer.

A reunião também contou com a presença dos prefeitos de Laguna, Samir Ahmad (PSL), e de Imbituba, Rosenvaldo Junior (PSB). “Discutimos investimentos conjuntos que precisam ser feitos para a melhoria e para manter o atendimento nas maternidades. Essa conversa é no sentido de prever e alinhar, regionalmente, esses investimentos”, indica Rosenvaldo.

Foto: Israel Costa/Prefeitura de Imbituba

Notícias relacionadas