Foto: @ZinoLaguna/Agora Laguna

Mais de 60 dias depois do ciclone-bomba, a rodoviária de Laguna começou a receber os reparos no telhado. No dia do vendaval (30 de junho), boa parte das telhas foram destruídas.

As telhas foram adquiridas pela prefeitura e chegaram há uma semana na rodoviária. Os trabalhadores da empresa contratada pelo município esperavam pela vinda de um guindaste, que chegou na manhã desta quinta-feira, 10.

Segundo apurado pelo Portal Agora Laguna, a ideia é concluir o reparo em três dias, conforme a condição climática. Os trabalhos vão se concentrar inicialmente na região sobre a lanchonete RodoLanches, onde a situação é mais crítica. O estabelecimento continua atendendo, mas com baldes para absorver as gotas que caem do teto. Após a conclusão desta parte, os funcionários atuarão na área central do terminal.

Foto: Isabel Farias/Agora Laguna

Caos com chuva

Nos últimos cinco dias, choveu em Laguna e trouxe transtornos para usuários. “Dá sentimento de insegurança, não deveria estar nessa situação. Muito arriscado com água pelo teto e no chão”, reclamou Hilda Vargas, usuária da rodoviária.

Desde junho, os setores que atuam na rodoviária, desde as lanchonetes aos guichês de venda de passagens enfrentaram vários problemas. As agências foram inundadas e algumas empresas tiveram prejuízos com o maquinário. As lanchonetes também sofreram com as chuvas – uma delas chegou a ser alvo de furto.

A presidente da associação empresarial que mantém o local, Maurina Fernandes, chegou a cogitar a interdição total do prédio. “Estamos correndo risco de vida e de segurança, pois está tendo vazamento nas lampadas”, diz.