Divugação/Solpra

A cena chocante de cães mortos, provavelmente por envenenamento, entre as praias do Gi e do Sol, causou revolta em defensores da causa animal. A situação ocorreu no último final de semana.

Ao menos três cães foram encontrados sem vida na região do Sítio Paraíso (apenas referência). A voluntária Socorro Leite conta que há mais dois cachorros (Sorriso e Cléo) que estão desaparecidos. “Faço um apelo para quem pegou eles, que devolva. A protetora que cuidava deles está bem ruim com a situação, nem dorme direito”, pede ela. “Ato perverso de um desumano”, lamenta uma outra voluntária.

Para a Sociedade Lagunense de Proteção aos Animais Abandonados (Solpra), o caso é visto como de imensa maldade. “Não é a primeira vez que isso acontece. O que nós fazemos neste caso é tentar descobrir quem praticou o ato e pedimos a ajuda da população, pois fica difícil nessas situações encontrar o culpado”, diz Edden Araújo, assessora jurídica da entidade.

O caso pode ser enquadrado na lei de Crimes Ambientais, artigo 32, que trata dos maus-tratos a animais. A legislação criminaliza a prática de ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados. Denúncias podem ser feitas à Polícia Civil pelo telefone 181.

Informações que possam levar ao paradeiro de Sorriso (foto abaixo) e Cléo, os cães desaparecidos podem ser repassadas pelo telefone: (48) 99621-8600.

Cachorro Sorriso. Divugação/Solpra