A chuva registrada durante este domingo, 12, em Laguna, voltou a prejudicar a atividade de venda de passagens em agências de empresas de ônibus no terminal rodoviário da cidade. Destelhada parcialmente durante o ciclone bomba que atingiu Santa Catarina no último dia de junho, a estrutura aguarda reparo quase duas semanas depois.

Na última terça-feira, 7, as empresas Lagunatur e Alvorada suspenderam o atendimento a passageiros na rodoviária e transferiram a venda de passagens e de vale-transporte para a garagem compartilhada no bairro Progresso, ao lado do supermercado Althoff. A sala utilizada no terminal ficou completamente alagada.

A mesma situação foi verificada neste domingo na sala da empresa R&L Turismo, que representa em Laguna diversas transportadoras turísticas, como a Eucatur. Uma das lanchonetes, a Rodo Lanches, também sofre com o destelhamento. “O problema está passando de agência para agência. Fora o risco, água saindo por tudo, jorrando pela lâmpada”, disse uma funcionária.

Segundo a Defesa Civil municipal, logo após o evento climático de 30 de junho, lonas foram colocadas sobre o telhado do prédio, mas esse paliativo foi prejudicado.

“Foram quebradas 15 telhas ‘calhetões’ aproximadamente e tentamos amenizar a situação colocando lona por cima, mas não tem como. Os ‘calhetões’ têm um parafuso para cima que perfuram a lona. Tentamos uma experiência, mas não resolveu. Foi um paliativo”, explicou o coordenador do órgão, Antônio da Silva.

Portal Agora Laguna apurou junto à Secretaria de Administração, Finanças e Serviços Públicos, que um levantamento de preços para reparos foi feito e que a prefeitura municipal busca junto à associação que administra o terminal ideias para resolver a situação. “Orçamento chegou na sexta e resolveremos da melhor forma amanhã”, resumiu a titular da pasta, Luciana Fernandes.