Foto: Maria Godfrida/Pixabay

Apesar das temperaturas quentes registradas durante o dia, neste sábado, às 18h44 (horário de Brasília), começou a estação mais fria do ano: o inverno, que vai até 22 de setembro, quando dá lugar à primavera. Os meteorologistas, todavia, esperam dias menos gelados que a média nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. No Norte e Nordeste, pouca variação deve ser verificada nos termômetros.

A chegada do frio favorece o surgimento de algumas doenças respiratórias como gripe e, com a pandemia do novo coronavírus, se torna necessário o reforço de algumas medidas de higiene, prevenção e também de fortalecimento do organismo.

À pedido do Portal Agora Laguna, a médica Tatiana Mansur Blosfeld, presidente do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, trouxe algumas recomendações para os cuidados que devem ser tomados neste frio.

Para a médica, é fundamental que as pessoas mantenham o hábito de beber bastante água. “Isso não é só para o inverno, é para todas as estações, mas no inverno, como está mais frio, a gente às vezes acaba esquecendo”, completa.

Tatiana frisa para que as casas e ambientes sejam bem ventilados, já que isso auxilia na diminuição da propagação de vírus. Os cuidados com a alimentação e a realização de atividades físicas também devem ser mantidos.

“A gente não pode esquecer que estamos em uma época de pandemia”, alerta a médica. Ela reforça que as pessoas mantenham os cuidados básicos de prevenção do novo coronavírus como higienizar as mãos com frequência e evitar lugares com aglomeração. “A máscara, um acessório novo que todo mundo está precisando usar e vai usar por bastante tempo, é importante fazer a higienização e ter sempre no carro, na bolsa… e usar quando sair de casa”, orienta.

Ouça as recomendações da médica Tatiana Blosfeld

Tempo

Para a Epagri/Ciram, a previsão de chuva até agosto deve ser abaixo da média climatológica. A chuva vai continuar mal distribuída e irregular no estado, sobretudo em julho e agosto. Permanece a condição de eventos de chuva com valores mais elevados em localidades, e outras não, da mesma região.

Ainda de acordo com os dados climatológicos, no trimestre, a chuva é causada pelas frentes frias, que chegam com mais frequência ao Sul do Brasil, por sistemas de baixa pressão e vórtices ciclônicos. É no Oeste e no Meio Oeste catarinense que se concentram os maiores volumes de chuva.

Já as temperaturas entre junho e agosto, os termômetros vão ser afetados por uma maior amplitude térmica devido às massas de ar seco frequentes, favorecendo o resfriamento noturno e causando madrugadas frias com temperatura baixa e formação de geada ampla no estado.

Essas condições vão ser seguidas de tardes com temperatura agradável e até elevada (acima de 30ºC), especialmente em dias de condição pré-frontal. Em junho, períodos com ar mais quente e úmido podem caracterizar episódios de “veranico”. Especialmente em junho e julho, além de geada e nevoeiros, podem ocorrer episódios de neve na região do Planalto Sul.

Veja a temperatura nos próximos cinco dias

Sábado e domingo (20 e 21/06): 
Tempo: sol com algumas nuvens em SC.
Temperatura: elevada para a época do ano, com máximas próximas de 30°C.
Vento: nordeste a noroeste, fraco a moderado, com rajadas mais intensas do oeste ao sul do estado.

Sistema: massa de ar seco em SC.

Segunda-feira (22/06): 
Tempo: sol em SC, com mais nuvens no litoral.
Temperatura: diminui um pouco no litoral.

Vento: nordeste no interior, e de sul a sudeste com rajadas mais intensas no litoral.

Terça e quarta-feira (23 e 24/06): 
Tempo: sol com algumas nuvens em SC.
Temperatura: em elevação.
Vento: nordeste a noroeste, fraco a moderado, com rajadas mais intensas do oeste ao sul do estado.