Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

O detento da Unidade Prisional Avançada (UPA) de Laguna que teve o diagnóstico de novo coronavírus (Sars-CoV-2) confirmado na segunda-feira, 11, recebeu no mesmo dia, autorização judicial para cumprir a prisão em casa. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 12, pela assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça (TJ) de Santa Catarina.

O homem é morador de Capivari de Baixo e foi detido em 6 de maio, em Pescaria Brava. A prefeitura de Laguna afirmou em nota que assim que foi transferido para a UPA e começou a apresentar os sintomas da doença foi posto em isolamento.

A transferência de regime ocorre, segundo o TJ-SC, por falta de “local adequado para mantê-lo em isolamento”. O preso não teria tido contato com os demais internos desde seu ingresso na unidade.

A prisão domiciliar foi concedida, por 90 dias, desde que o preso cumpra as condições como fornecer o endereço da residência e telefone para contato, ficar em sua residência, inclusive nos finais de semana e nos feriados, sem poder se ausentar em hipótese alguma, apenas se houver necessidade de atendimento médico ou hospitalar.

O preso não pode ingerir bebidas alcoólicas ou fazer o uso de drogas ilícitas, deve informar previamente o juízo se houver alteração de endereço previamente fornecido e comparecer em juízo sempre que for intimado. O homem também deve se submeter ao tratamento recomendado pelas autoridades sanitárias e manter o isolamento para evitar a propagação do Covid-19.​