Foto: Divulgação / Agora Laguna

Uma reunião na tarde desta quinta-feira, 9, em Florianópolis, discute os detalhes para a retomada de mais atividades em Santa Catarina, a partir da próxima segunda-feira, 13, segundo informou o secretário da Casa Civil, Douglas Borba, em entrevista ao ‘Bom Dia Santa Catarina’, da NSC TV.

A volta do comércio é um dos assuntos do encontro, que deve estabelecer os meios para a operação segura dos estabelecimentos e formas de evitar aglomeração, para barrar a possível circulação do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

“O Estado começa de fato a estudar mais flexibilizações, mais retomadas graduais seguras das atividades, sobretudo no comércio. Em outras atividades como a indústria, principalmente o setor produtivo, tivemos pouco impacto em um primeiro momento”, disse Borba.

De acordo com o secretário, o grupo irá trabalhar para que Carlos Moisés (PSL) anuncie no sábado, as novidades referentes ao retorno de atividades. Entretanto, deixou claro durante a entrevista que serviços de transporte coletivo e eventos não devem ser liberados tão cedo. “Devemos evitar aglomerações, essas atividades ficarão no fim da fila. A gente está falando certamento do transporte público, que foi o principal vetor de contágio nos países europeus. Eventos e shows nós também descartamos neste momento”, frisou.

O Governo de Santa Catarina decretou isolamento social há quase um mês, inicialmente com os serviços essenciais funcionando. Posteriormente, exceções permitiram que bancos, correios, e outras atividades retornassem ao trabalho. O mais próximo da liberação comercial, foi a volta das lojas que trabalham com venda de chocolates, em virtude da proximidade com a Páscoa.

Na última terça-feira, 7, em coletiva de imprensa, o governador disse que a tendência é que a situação se agrave no Brasil nas próximas semanas e todos os cuidados ainda são necessários. “É um esforço de todos para a proteção de todos. O isolamento social ainda é o método mais efetivo para evitar a Covid-19. Nossas medidas já trouxeram resultados positivos, a curva de crescimento de casos está mais atenuada e tenho certeza que, com o esforço dos catarinenses, vamos sair dessa crise que atinge o mundo todo”, avaliou Carlos Moisés.

No mesmo dia, Moisés afirmou que o Estado recebeu recomendação do Ministério da Saúde para que seja analisada algumas medidas de flexibilização para iniciar a transição para o distanciamento social seletivo. A orientação é válida para estados que adotaram restrições ao convívio onde, atualmente, o número de pacientes internados com Covid-19 não tenha ocupado mais de 50% da capacidade de leitos existentes antes da pandemia.

“Com o resultado positivo das três semanas de isolamento social, podemos avançar para a etapa de transição, sempre com muita responsabilidade e avaliação constante do contágio por coronavírus no nosso estado”, pontuou o governador.