Pré-carnaval: Saiba como foi a terceira semana de apresentações

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 88 visualizações,  8 views today

A passarela da Matriz, como é conhecida a rua Conselheiro Jerônimo Coelho, abriu a terceira semana de apresentações na quarta-feira, 13, e terminou sob chuva no domingo, 17. Brinca Quem Pode, Os Democratas, Mocidade Independente, Vila Isabel e Xavante, saíram à rua com novidades em suas alegorias.

Os desfiles da terceira semana foram marcados pela ausência do público por conta das chuvas e homenagens a pessoas que fazem ou fizeram parte da história do Carnaval lagunense. A segunda escola mais antiga, Brinca, foi reverenciada na passarela pela passagem de mais um aniversário.

Resumo

  • Liga transfere apresentação de domingo, 24, para quarta-feira, 20.
  • Apresentação de quarta é marcada pela homenagem da Mocidade a Jorge Bitencourt.
  • Chuva afasta público da passarela da matriz.
  • Apresentações têm parabéns à Brinca e reverência à dama do samba, Glorinha
  • Reveja os desfiles completos no fim da matéria.

6º dia: homenagem a jovem músico marca desfile

O tom do desfile da quarta-feira, 13, começou a ser moldado ainda no sábado passado, quando houve o cancelamento das apresentações por conta do desaparecimento de Jorge Bitencourt, jovem músico da União dos Artistas.

O rapaz foi encontrado sem vida na segunda-feira, 11, dois dias antes do desfile e a repercussão da morte dele, causou enorme comoção na cidade. Grande público compareceu ao seu sepultamento que contou com homenagens das duas bandas marciais da cidade (Carlos Gomes e União) e da bateria Chapa-Quente, da Mocidade Independente, da qual era componente.

Apesar do clima triste que se abateu sob as apresentações, as escolas foram para a passarela da matriz. O Xavante abriu o desfile que teve continuidade com a Brinca Quem Pode, ambas fazendo suas reverências à memória do jovem Jorginho, como era conhecido o rapaz.

O ponto alto da quarta-feira, que começou já na madrugada do dia seguinte, e talvez um dos mais esperados no dia, foi a homenagem feita pela Mocidade a Jorge Bitencourt. A escola que ele ingressou em 2009, segundo contou Gabriel Marçal em discurso antes do enredo ser apresentado, era “como uma família para ele”.

O ninho da serpente silenciou seus tambores, para ouvir o rufar do tambor de Jorginho, usado por ele na última apresentação em que participou com a agremiação, no domingo, 08. Além do minuto de silêncio, os integrantes da Mocidade, desfilaram com faixas pretas em seus braços e o pavilhão da escola exibia manifestação de luto.

7º dia: mar e sol nascente dominam passarela

Com duas escolas, o sétimo dia do pré-carnaval começou com a apresentação da Brinca Quem Pode, que fala do misterioso mar em seu enredo na passarela. O desfile da escola do povão como é chamada a agremiação, foi a última a ser realizada nos 71 anos da histórica academia, que comemoraria, no domingo, mais um aniversário.

Fechando as apresentações da noite, Os Democratas falaram da terra do sol nascente sob olhos atentos de quem acompanhava o desfile da super-campeã. A escola do Campo de Fora, veio à avenida com muito esmero em sua composição.

8º dia: ousada, meninos e chapa quente movimentam pré-carnaval

As apresentações do oitavo dia destacaram as baterias das três escolas programadas: Mocidade Independente, com a Chapa Quente; a Vila Isabel e seus Meninos; e Xavante com a Ousada. O rufar dos tambores das agremiações animaram o público que se formou para assistir as apresentações.

9º dia: chuva ameaça, cai, mas não atrapalha reverencia

O nono dia de desfiles começou com a incerteza se haveria ou não desfile. “Só vamos decidir na hora, parece que a chuva vai dar uma trégua. Se a primeira escola sair e não estiver chovendo as outras deverão sair também”, comentou João de Souza Junior, sobre a possibilidade de adiamento das apresentações.

E a chuva realmente parou, não totalmente, algumas gotas de água teimaram em cair sobre a passarela da matriz. Os Democratas aproveitaram a firmeza que o tempo deu para o desfile, se organizou rapidamente na rua para falar do Japão. A evolução da super-campeã na apresentação, foi acompanhada do público que começava a se formar.

Na sequência, Vila Isabel falou de Helinho, seu componente mais antigo, e seguiu sendo acompanhada pelo público, que mesmo com algumas gotas caindo, insistia em continuar chegando na passarela.

Em contraste, a chuva fez o público correr quando, com poucos minutos, a Mocidade parou para reverenciar Glorinha, a primeira intérprete de samba-enredo da escola que por muito tempo defendeu as cores da verde e branco. Ela recebeu da diretoria da agremiação e da liga, o título de Rainha do Samba, com direito à música “Não deixe o samba morrer”. E mesmo molhados, os integrantes da Chapa Quente seguiram na passarela até o fim.

10º dia: incerteza e desabafo rondam apresentação de domingo

Último dia de desfiles da semana, o domingo, 17, começou com a pioneira do Carnaval, Xavante se apresentando em meio à incerteza quanto ao tempo e a presença do público. Um dos puxadores de samba da taba xavantina, durante a passagem de som aproveitou para fazer um desabafo ao microfone sobre a indefinição se há possibilidade de ter ou não desfile das escolas. A cena foi reprovada pela liga que representa as agremiações. “Somente a diretoria pode falar pela escola”, pontua Souza Junior.

Estrela da noite, a segunda mais antiga, Brinca Quem Pode, histórica academia fundada exatamente a 17 de fevereiro de 1947, comemorou seu aniversário na passarela. A escola criada por Paulinho Baeta, iniciou as festividades do seu 72º ano às 9h, segundo informou a presidente Janice dos Reis durante o evento, e seguiu durante o pré-carnaval.

Leia também

Reveja os desfiles

    • Desfile completo de 13 de fevereiro

    • Desfile completo de 14 de fevereiro

    • Desfile completo de 15 de fevereiro

    • Desfile completo de 16 de fevereiro

    • Desfile completo de 17 de fevereiro


O pré-carnaval de Laguna é realizado pela Liesla com apoio da prefeitura de Laguna, por meio da Fundação Lagunense de Cultura. O evento tem transmissão do Portal Agora Laguna e Rádio Difusora de Laguna.

Notícias relacionadas