Foto: PC/Divulgação

A Polícia Civil de Laguna anunciou na noite desta terça-feira, 15, a conclusão do inquérito policial que apurava crimes contra a administração pública praticados por um ex-comandante da Guarda Municipal de Laguna (GML). Os trabalhos foram coordenados pela delegada Carolina Quintana e duraram seis meses.

Conforme a polícia, valendo-se das facilidades oferecidas pelo exercício do cargo, C.S.N, desviou parte de revestimentos cerâmicos (de dois segmentos) doados à GML há cerca de quatro anos, que foram utilizados em uma obra na residência particular do servidor. O ex-comandante ainda teria se apropriado, em 2017, de valor recebido para o conserto de viatura operacional da corporação.

Durante as investigações, com objetivo de esconder provas do crime, o guarda retirou de sua casa os pisos que havia desviado e fez a compra de produtos semelhantes, colocando no depósito da corporação, retirando identificações nos lotes que pudessem permitir o rastreio deles.

A Delegacia de Polícia da Comarca local, efetuou o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão e de medida cautelar de afastamento da função pública, medidas reforçadas e deferidas pelo Poder Judiciário com anuência do Ministério Público. O indiciado foi denunciado pelo órgão e responderá duas vezes por peculato e crime de fraude processual.

Foto: PC/Divulgação