Escolas de samba não farão parte da Semana Cultural

Decisão foi comunicada à Fundação Lagunense de Cultura, que lamentou o posicionamento da liga e das agremiações.
Divulgação/PML

Às vésperas do início da Semana Cultural, que comemora o aniversário de 348 anos de fundação de Laguna, as escolas de samba da cidade decidiram por não se apresentar no evento. A decisão foi anunciada na terça-feira, 9, em ofício assinado pela Liesla, liga que representa as agremiações, e pelas filiadas à entidade.

Entre os motivos, a liga citou a discordância com o local definido para a apresentação e mencionou os atrasos de pagamento da última Semana Cultural, que só foram acertados em fevereiro deste ano.

“Decidimos não participar da edição da 42ª Semana Cultural de Laguna, continuaremos na luta por uma cultura forte, com editais lançados com no mínimo três meses antes do evento para que se possa vender o evento com um marketing de qualidade para divulgação de nossa cidade”, diz o comunicado da Liesla.

Agora Laguna ouviu o presidente da Fundação Lagunense de Cultura (FLC). André Felipe da Rosa disse lamentar a decisão da liga, que se deu após uma reunião da entidade.

De acordo com a autarquia, foi aumentado o valor do cachê, passando de R$ 3,5 mil para R$ 4,5 mil, e toda a estrutura disponibilizada (palco 10×8, som, iluminação, duas tendas 10×10 para o público), mas a Liesla não concordou “com o local que estará toda a estrutura da Semana Cultural, na Casa Pinto Ulysséa, com mais de 1000m² para abrigar todo o público”.

Ainda segundo André da Rosa, é preciso “valorizar todos os nossos espaços e estamos trabalhando dia e noite para que isso aconteça”.

Notícias relacionadas