Oitavo foco do mosquito transmissor da dengue é registrado em Laguna

Em abril, Laguna teve confirmado o primeiro caso de contaminação local por dengue.
Foto: Agência Brasil

Com um foco no bairro Esperança, Laguna já identificou oito pontos de presença do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue e outras doenças, conforme informação divulgada pelo Programa de Combate à Dengue, da prefeitura de Laguna.

Além destes, foram identificados quatro focos no bairro Progresso e três em Cabeçuda. Em abril, Laguna teve confirmado o primeiro caso de contaminação local por dengue.

Conforme explicação da coordenadora do programa municipal, Matiê Rossini, assim que é detectada a presença do mosquito, a equipe substitui a armadilha no local e realiza uma inspeção nos imóveis que estão num raio de 300 metros do local identificado. No local, é feita a vigilância a cada sete dias na armadilha e, após dois meses, uma nova inspeção no mesmo raio ocorre.

O trabalho de rotina é realizado semanalmente nas armadilhas distribuídas por diferentes locais do município. As inspeções de vigilância também são realizadas, quinzenalmente, em pontos estratégicos da cidade, onde são verificados os locais e recipientes com acúmulo de água, como cemitérios, borracharias, ferros velhos, pois são pontos estratégicos. Quando identificada a presença de larvas fazem a coleta para identificação.

“A população deve ficar atenta aos seus imóveis, eliminando qualquer recipiente que possa acumular água, observar se a caixa d’água está bem tampada, se a calha está desobstruída, as piscinas desmontáveis se estão com água limpa/tratada, quando não, esvaziar totalmente e guardar em local coberto. O mosquito está circulando, temos que ficar atentos”, pontua Matiê Rossini.