Mais um lanço de tainha no Farol anima nesta sexta

Nesse primeiro momento, vão à pesca quem utiliza o método tradicional de cercos de praias, com canoas a remo e redes de arrasto. É a captura mais tradicional em Laguna, reconhecida pela qualidade do pescado e pela tradição na captura desse peixe.
Foto: Murilo Teixeira Eugênio/Agora Laguna

Continua a captura das primeiras tainhas (Mugil liza) da temporada 2024 no Farol de Santa Marta. Nesta sexta-feira, 3, mais uns quilos do peixe, um dos mais consumidos nesta época do ano, foram pescados. A safra começou oficialmente na última quarta-feira, 1º, e irá até julho.

Nesse primeiro momento, vão à pesca quem utiliza o método tradicional de cercos de praias, com canoas a remo e redes de arrasto. É a captura mais tradicional em Laguna, reconhecida pela qualidade do pescado e pela tradição na captura desse peixe.

A regulamentação deste ano define que os pescadores devem respeitar o limite de uma milha da costa, equivalente a cerca de 1,6 milhão de milhas. A partir de 15 de maio, é a vez daqueles que utilizam a rede de emalhe de superfície, com embarcações motorizadas de até dez toneladas de carga, sem convés, podendo pescar fora do limite de uma milha da costa.

No último mês, o governo federal divulgou um leve incremento nas cotas definidas para a pesca em portaria conjunta dos ministérios do Meio Ambiente e da Pesca e Aquicultura (MMA/MPA).

Para 2024, a cota de captura para a pesca cerco/traineira (industrial) é de 480 toneladas e de 586 para o emalhe anilhado é de 586 toneladas. Na visão do governo estadual, o montante ainda ficou abaixo das expectativas dos pescadores defendidas em inúmeras reuniões com o MPA.

Assista