Mais de 200 professores da região de Laguna participaram de ato, diz sindicato

Professores estão em greve há uma semana.
Divulgação/Sinte

O ato estadualizado realizado na terça-feira, 30, em referência à primeira semana da paralisação dos professores da rede estadual de ensino contou com a presença de pelo menos 200 educadores da área de abrangência do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte) – Regional de Laguna.

“Dizemos ‘não’ ao retorno do trabalho pela proposta do governo de retomar para negociar. Apresente a proposta e a categoria diz se volta ou não. Não confiamos nesse governo que há mais de um ano está com a proposta nas mãos e não apresenta a contraproposta. Dia 8 estaremos de volta”, diz o coordenador Rudmar Corrêa. Dados repassados ao Portal indicam que foram mais de cem ônibus com cerca de 10 mil educadores.

A categoria cobra reajuste do piso salarial e a valorização da carreira, a realização de um concurso público e o direito à hora-atividade, além do fim da cobrança dos 14%. O governo cobra o fim da greve para voltar a negociar e anunciou contratação de professores temporários para preencher as aulas cujos titulares estão em paralisação. “As pautas levantadas pela categoria serão analisadas e discutidas com as secretarias de Estado da Administração e da Fazenda” e que “os professores já foram beneficiados com a ampliação do valor do vale-alimentação. Os professores aposentados também foram beneficiados com o fim da cobrança dos 14%”, informou nota recente.

Principais pautas

  • Valorização da carreira, com a aplicação do reajuste do piso salarial em todos os níveis e a descompactação da tabela salarial;
  • Revogação integral do confisco de 14% das aposentadorias;
  • Garantia de hora atividade para todos os professores dos anos iniciais e segundos professores, com a luta pela sua extensão a todos os profissionais da educação.

Notícias relacionadas