Saúde alerta sobre a importância da vacinação da gripe em crianças e idosos

A Campanha de Vacinação contra a gripe segue até o dia 31 de maio em todo o estado para a população dos grupos prioritários. Importante destacar que quanto antes a vacina for aplicada, antes a pessoa estará protegida da doença. 
Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil

A secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, reforçou a importância da vacinação contra a gripe em sua fala na reunião da Comissão de Saúde, nesta terça-feira, 16, na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). “A vacina que está aqui em Santa Catarina, precisa sair da rede de frio e ir para o braço daquele que tem direito de receber”, alerta a secretária.

A vacina contra a gripe está disponível para a população-alvo desde o dia 18 de março, nos 295 municípios do Estado, no entanto, mesmo com o “Dia D” de vacinação que ocorreu no último sábado, 13, apenas 20,7% das doses disponíveis foram aplicadas. Carmen Zanotto explicou que o público-alvo obedece critérios técnicos de maior vulnerabilidade. “Esse é o público que mais adoece e que mais vai a óbito. São as nossas crianças, os nossos idosos e as pessoas com comorbidade então, precisamos lembrar que esse público-alvo foi definido por critérios técnicos”, afirma.

No último sábado, foram aplicadas 960 doses em Laguna que chegou aos 28,88% do público-alvo (20.793), com 4.744 doses aplicadas até esta quarta-feira, 17. As unidades dos bairros Esperança, Progresso, Campo de Fora, Passagem da Barra e Mar Grosso seguem vacinando das 8h às 11h e das 13h às 16h. Já em Caputera, a vacinação ocorre apenas na quinta e sexta, das 13h às 16h.

Pescaria Brava tem até o momento 1.249 doses já realizadas, atingindo 32,24% do público-alvo (5.398). As doses seguem sendo ofertadas nas unidades do Sertão, Barreiros, Santiago e Laranjeiras das 08h às 13h e das 13h às 16h30.

A secretária ainda destacou que o foco é seguir imunizando o grupo já elencado, no entanto, caso a vacinação não evolua nos índices ao longo do mês, será realizada uma conversa com o Ministério da Saúde (MS), assim como feito para a dengue que ampliou para crianças até os 14 anos. No caso da gripe, será também alinhado para qual grupo a ampliação poderia ocorrer. “Não dá pra gente só romper o critério técnico, temos que insistir e buscar imunizar toda essa população que já tem a possibilidade de se vacinar. A gente precisa ampliar essa cobertura vacinal, eu não tenho a menor dúvida que esse é o trabalho intenso que nós temos que seguir realizando junto aos 295 municípios do Estado”, complementou Carmen Zanotto.

A Campanha de Vacinação contra a gripe segue até o dia 31 de maio em todo o estado para a população dos grupos prioritários. Importante destacar que quanto antes a vacina for aplicada, antes a pessoa estará protegida da doença.

Os grupos prioritários da Campanha de Vacinação contra a gripe são:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Trabalhadores da saúde;Gestantes e puérperas (mães até 45 após o parto);
  • Professores do ensino básico e superior;
  • Povos indígenas e quilombolas;
  • Idosos com 60 anos ou mais de idade;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento;
  • Profissionais das Forças Armadas;
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentemente da idade;
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso;
  • Trabalhadores Portuários;
  • População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Notícias relacionadas