Produtor cultural de Laguna está entre 35 premiados em edital nacional

Para o lagunense, o reconhecimento é um incentivo. A definição vai ao encontro do que propõe o MinC com o prêmio.
Divulgação

Um produtor cultural de Laguna está entre os selecionados no edital do prêmio nacional de Mestres do Saber em culturas populares e tradicionais, do Ministério da Cultura (MinC).

O edital Cultura Viva, que leva o nome do ator Sérgio Mamberti (falecido em 2021), tinha 36 vagas e teve 35 selecionados na região Sul. O lagunense Cristian Pavanate Soares é um deles.

“O Mestre do Saber é aquele que tem notório conhecimento em saber fazer e o reconhecimento visa mostrar isso, os saberes e fazeres nas mais diversas manifestações artísticas; no meu caso, a cultura popular”, descreve Pavanate, que ainda aguarda a etapa final de seleção do prêmio, onde haverá consultas e análises às documentações, o que deve ocorrer ainda este ano.

Para o lagunense, o reconhecimento é um incentivo. A definição vai ao encontro do que propõe o MinC com o prêmio. Ao todo foram quatro categorias, com prêmios individuais de R$ 30 mil, que reconhecem a contribuição dos agentes culturais, como os mestres e mestras das culturas populares, podendo certificar como pontos de cultura os grupos/coletivos e instituições culturais sem fins lucrativos classificados, como também premia pontos e pontões já certificados.

“O Edital de Premiação Sérgio Mamberti representa o maior investimento da história da Política Nacional Cultura Viva nesta modalidade. São R$ 33 milhões de reais direcionados para reconhecer a importância e as contribuições do fazer cultural de base comunitária nos quatro cantos do país. Sua diversidade e presença em todo território nacional, para além dos centros urbanos, atingindo municípios que, até então, não tinham beneficiários reconhecidos com premiações pelo Ministério. Traduz o compromisso do Ministério da Cultura com a retomada Política Cultura Viva”, pontua a secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do MinC, Márcia Rollemberg.