Presidente da Flama diz que prefeito deve apoiar MDB e fala em independência do Podemos

Em outro ponto, ainda na mesma resposta, afirmou que o prefeito Samir Ahmad cometeu erros, sem especificar. "Infelizmente não posso ter a competência que o prefeito tem, senão faria diferente algumas coisas. Ele sabe onde errou e a gente não está tapando o sol com a peneira; a gente quer mostrar um projeto diferente".

Em entrevista na manhã desta quinta-feira, 18, ao jornal Hora Hiper, da Rádio Hiper, de Tubarão, o presidente recém-empossado do Podemos de Laguna, Dener Vieira Nascimento, que comanda a Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama), afirmou que o partido é independente em relação ao governo de Samir Ahmad (sem partido) e Rogério Medeiros (PSD).

A declaração ocorre pouco mais de duas semanas após o partido empossar uma comissão provisória e anunciar que estará na eleição de outubro, tendo lançado o procurador municipal Norton de Araújo Mattos como pré-candidato à prefeitura e filiado três vereadores da base governista: Nádia Tasso (ex-União), Anderson Silveira (ex-PSDB) e Eduardo Carneiro (ex-União). O quarto filiado é o professor Rodrigo Bento (ex-PL), citado como exemplo da independência partidária por manter a linha de oposição à gestão Samir-Rogério.

“Ele não é o candidato do Samir [Norton]. O Samir a gente sabe que hoje tem uma tendência bem forte a apoiar o MDB. Hoje as maiores pastas estão sendo compostas por integrantes do MDB”, disse Dener Nascimento. “Disse que a gente iria adotar uma maneira independente e de dar governabilidade naquilo que realmente é necessário para Laguna”, completou.

Em outro ponto, ainda na mesma resposta, afirmou que o prefeito Samir Ahmad cometeu erros, sem especificar. “Infelizmente não posso ter a competência que o prefeito tem, senão faria diferente algumas coisas. Ele sabe onde errou e a gente não está tapando o sol com a peneira; a gente quer mostrar um projeto diferente”. E continuou: “Só acho que o MDB tem que assumir que  dentro do governo. O Podemos hoje está, mas não quer dizer que vai ser a sucessão do Samir. Não sei se até lá vamos manter a candidatura do Norton, se muda a minha cabeça e eu serei candidato a prefeito”.

Durante a entrevista, Dener Nascimento também comentou sobre a dívida da prefeitura com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “Disse que não vou dividir o meu palco com o Podemos e a questão do Samir e da resposabilidade dele. Acho que ele deveria dar essa entrevista e falar com o povo, explicar o motivo… o secretário de Administração, que pertence ao MDB e quem formatou o projeto e pediu o parcelamento foi o MDB”, completou.

Notícias relacionadas