Estação do Campo de Fora segue sem uso há dois anos

Prefeitura deve gerir espaço, que já soma cerca de R$ 300 mil em prejuízos por furtos e danos constantes.
Foto: André Luiz/Agora Laguna

Sem uso desde que foi reinaugurada em 22 de março de 2022, a antiga estação ferroviária no bairro Campo de Fora continua à espera de definição sobre qual órgão ou ente público ficará com a gestão do prédio. A reforma que a estrutura recebeu custou R$ 3 milhões, fruto de recursos do Fundo de Direitos Difusos (FDD).

O local tem sido moradia para pessoas em situação de rua e o abandono e a falta de segurança no local facilitam casos de furto e outras práticas criminosas. A situação mais recente foi no mês passado, em plena luz do dia, qundo um homem foi flagrado removendo partes da estrutura.

O prédio que originalmente seria cedido para ser gerido pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), deve ficar sob responsabilidade da prefeitura. Agora Laguna apurou com fontes junto à Secretaria de Patrimônio da União (SPU) que o contrato de cessão está em análise pela consultoria jurídica do governo federal. O imóvel faz parte do patrimônio da União por ter sido pertencente ao espólio da antiga Rede Ferroviária Federal (RFFSA), extinta no fim da década de 1990 após privatização.

Independente do uso, quem assumir terá de realizar intervenções para reparar os danos que foram feitos: recolocação das torneiras, portas, cubas e fiação que foram danificadas ou furtadas. Um cálculo realizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), obtido pelo Portal, em outubro do ano passado, indica um prejuízo entre R$ 200 mil a R$ 300 mil, com os danos, facilitados pela ausência de vigilância.

VEJA: Estação do Campo de Fora (out/2023)