DIC conclui inquérito e descarta crime contra homem encontrado morto em banheiro de rodoviária

Eliseu Almeida foi encontrado sem vida na tarde do último dia 27. Inquérito foi encaminhado ao Ministério Público (MP).
Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

A Polícia Civil descartou a possibilidade de a morte de Eliseu Heberle Almeida, 41 anos, ter sido decorrente de algum crime contra vida. O inquérito conduzido pela Divisão de Investigação Criminal de Laguna (DIC) finalizou nesta semana.

Almeida foi encontrado sem vida na tarde do último dia 27 em um banheiro na rodoviária de Laguna. O corpo tinha escoriações no nariz e na cabeça, o que podia sugerir algum atentado contra ele.

O laudo da Polícia Científica descartou que o óbito tenha sido decorrente destas lesões, mas não pôde determinar a causa da morte. Exames complementares nos órgãos dele ainda serão feitos.

A investigação ouviu dez testemunhas que disseram não ter presenciado nenhum tipo de desavença ou briga envolvendo Almeida e levantou imagens de câmeras de segurança das proximidades da rodoviária que mostram que o homem caiu várias vezes. “Indicativo de que, por alguma razão, encontrava-se desorientada e desequilibrada, e possivelmente passando mal por algum motivo”, informou a DIC.

O inquérito policial foi remetido ao Ministério Público que desconsiderou eventual possibilidade de crime contra a vida exercido em desfavor de Eliseu Carlos Heberle Almeida. Os exames complementares, em virtude do debilitado estado da vítima, apenas indicarão qual foi o verdadeiro motivo que o levou à morte.

Notícias relacionadas