Previous
Next

Edson Scott será sepultado no domingo; times lamentam morte de ex-zagueiro

Durante a partida do Internacional contra o Ypiranga, pelo Campeonato Gaúcho, foi prestada homenagem com um minuto de silêncio antes do jogo.
Foto: Anderson Passos da Rocha/Arquivo pessoal

A morte de Edson Bastos Scott, aos 73 anos, neste sábado, 27, enluta o futebol de Laguna. Craque do Internacional-RS, o ex-jogador foi campeão gaúcho e vice-brasileiro, além de ter vestido as cores do Avaí, Criciúma, Ferroviário e do Laguna Esporte Clube. A prefeitura municipal decretou luto oficial de três dias.

Gaúcho de Caxias do Sul, Scott morava em Laguna desde 1976, quando foi contratado pelo rubro-negro de Tubarão. Segundo a família, o velório ocorre na capela mortuária da Central de Luto Cristo Rei e o sepultamento será no domingo, 28, às 9h, no Cemitério da Glória.

O Colorado gaúcho emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do ex-craque. “O Sport Club Internacional lamenta a morte de Edson Scott, ex-lateral-esquerdo do Clube do Povo. Entre os anos de 1969 e 1975, defendeu o alvirrubro com técnica refinada e dedicação incansável. Na excursão de 1975, onde o Inter fez uma série de jogos na Europa, representou seu time e sua terra em competições que ficarão para sempre marcadas na história colorada. Além disso, conquistou seis títulos do Campeonato Gaúcho. Neste momento de dor, nos solidarizamos com a família e amigos”, diz o texto. Um minuto de silêncio foi respeitado durante a partida do time contra o Ypiranga, neste sábado, pelo estadual.

O presidente da torcida Onda Colorada, de Laguna, Anderson Passos da Rocha, o Rochinha, lembra com carinho alguns momentos vividos ao lado do ex-zagueiro. Ele foi um dos organizadores da homenagem recebida por Edson Scott em 2017, no Beira-Rio, estádio do Internacional em Porto Alegre (RS). “Ficou na história, foi um campeão e ficou muito agradecido pela homenagem”, comenta. Antes dessa, também houve outro momento em que a torcida reverenciou seus feitos, ao lado de outros nomes como Valdomiro e Jorge La Paz.

“Um dos grandes nomes da década de 70 do Internacional e ao lado de Mengálvio, um dos grandes ícones do nosso esporte lagunense. A gente lamenta muita o falecimento e destaca o legado que deixou para família e todos que tiveram a oportunidade de jogar futebol com ele”, frisa o jornalista e narrador esportivo Eduardo Ventura, do portal Esporte de Primeira.

Clubes de futebol locais também se manifestaram. Em uma rede social, o Avaí, do Portinho, expressou pesar. “Nossos sentimentos à família desse grande jogador e inspiração para os craques lagunenses. Lamentamos esta perda, mas agradecemos pelo seu exemplo e legado que ficará por muitas gerações”, diz a nota. Quem também fez uma publicação de luto foi o América, de Bentos, que em 2021 homenageou o ex-craque e lhe presenteou com uma camisa personalizada do time.

O Aval e a Ponte Preta expressaram sentimentos à família na internet. “Ficará marcado para a história do futebol lagunense e em nossos corações. Seu Edson já vestiu nossa camisa nos anos antigos”, lembrou o alvinegro.

Edson Scott deixa a esposa Maria da Graça, os filhos Edson Júnior, Rafael, Antônio, Diego (desaparecido desde janeiro de 2021 e cujo óbito foi reconhecido judicialmente) e Josué e os netos Eduardo, Izabela, Rafael Júnior, Rafaela, Miguel, Joaquim, Gabriel, Gabriela e Glauco.

Edson Scott ladeado por Valdomiro e La Paz, em 2008. Foto: Anderson Passos da Rocha/Arquivo pessoal

Notícias relacionadas