Sem condições, balsa e bote param

De acordo com a previsão da Defesa Civil, a instabilidade deve intensificar entre o Grande Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul, com totais mais elevados nas áreas próximas ao Rio Grande do Sul, variando de 50 a 100 mm, podendo superar estes valores especialmente no Litoral Sul. Persiste o risco alto de temporais acompanhados de chuva intensa, com raios, rajadas de vento e granizo.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Sem condições de travessia, a balsa operada pela Laguna Navegação deixou de navegar por volta das 15h e não há previsão para retorno. Com a chuva, o Canal da Barra apresenta forte correnteza e muitos galhos.

O bote, que continuaria em operação com viagens a cada meia-hora e fim de operação previsto para 18h, também já deixou de viajar. Há uma possibilidade de retorno no domingo, 8, às 6h, se houver trafegabilidade.

De acordo com a previsão da Defesa Civil, a instabilidade deve intensificar entre o Grande Oeste, Planalto Sul e Litoral Sul, com totais mais elevados nas áreas próximas ao Rio Grande do Sul, variando de 50 a 100 mm, podendo superar estes valores especialmente no Litoral Sul. Persiste o risco alto de temporais acompanhados de chuva intensa, com raios, rajadas de vento e granizo.

A partir do domingo, 8, a chuva se espalha para todas as regiões catarinenses e, neste dia, são esperados acumulados entre 70 mm e 100 mm, com pontuais de cerca de 150 mm, especialmente do Centro ao Leste do estado. O risco é alto a muito alto para ocorrências associadas a chuva volumosa, como alagamentos, deslizamentos, enxurradas e inundações graduais. Já no início da próxima semana, 9 e 10, a chuva diminui no estado.