Universidade reforça apelo contra corte de recursos

Fundo foi criado em 2008 para viabilizar investimentos na implantação ou ampliação dos campi no interior do estado, contemplando Laguna, Balneário Camboriú, Caçador, Chapecó, Ibirama, Joinville, Lages, Pinhalzinho e São Bento do Sul.
Divulgação/Udesc

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) reforçou o apelo aos deputados estaduais catarinenses pela manutenção do repasse de 10% dos recursos do Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (Fumdes). Um novo ofício, agora assinado pró-reitores da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e mais de 70 integrantes do Conselho Universitário (Consuni), foi encaminhado para os parlamentares.

O fundo foi criado em 2008 para viabilizar investimentos na implantação ou ampliação dos campi no interior do estado, contemplando Laguna, Balneário Camboriú, Caçador, Chapecó, Ibirama, Joinville, Lages, Pinhalzinho e São Bento do Sul.

O documento assinado pelos gestores pede apoio à emenda apresentada pela deputada Luciane Carminatti (PT) que atende aos anseios da classe universitária. A emenda mantém os 10% atuais.

“O projeto que pretende dar nova regulamentação ao Fumdes não prevê nenhum novo mecanismo de passar recursos para que a Udesc possa se manter e ser ampliada. Ao contrário, tem uma redação original que suprime o repasse de recursos importantíssimos para essa importante instituição universitária pública”, justifica a deputada.

Notícias relacionadas