Com bandeira verde, energia em agosto não vai ter acréscimo

Aplicação ocorre porque, devido às condições favoráveis de geração de energia, os reservatórios das usinas hidrelétricas alcançaram níveis satisfatórios.
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agosto será o 16º mês consecutivo com bandeira tarifária verde na conta de energia elétrica. Conforme decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), reguladora do setor, não haverá cobrança extra.

A aplicação ocorre porque, devido às condições favoráveis de geração de energia, os reservatórios das usinas hidrelétricas alcançaram níveis satisfatórios.

As bandeiras tarifárias existem há quase uma década e se tratam de um sistema criado pela Aneel, em níveis, para indicar quanto está custando para o Sistema Interligado Nacional (SIN) gerar a energia usada nas casas, em estabelecimentos comerciais e nas indústrias.

A conta com bandeira verde não sofre qualquer acréscimo. A bandeira vermelha ou amarela faz a conta ter acréscimos que variam de R$ 2,989 (bandeira amarela) a R$ 9,795 (bandeira vermelha patamar 2) a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Se houver uso da bandeira de escassez hídrica vigorou, de setembro de 2021 a 15 de abril de 2022, o consumidor pagava R$ 14,20 extras a cada 100 kWh.