Universidade de SC apela a deputados para não perder recursos; corte pode prejudicar Laguna

“Esses recursos são fundamentais, por exemplo, para que a universidade cumpra o papel que a sociedade e o governo esperam, que é o de gerar conhecimento inovador, especialmente no interior do Estado de Santa Catarina, por meio de projetos de ensino, pesquisa e extensão relevantes que auxiliem no desenvolvimento tecnológico, industrial e cultural da sociedade catarinense”, diz um trecho do documento.
Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) encaminhou ofício, assinado pelos gestores da Reitoria e dos centros de ensino, para apelar aos deputados estaduais catarinenses pela manutenção do repasse de 10% dos recursos do Fundo de Apoio à Manutenção e ao Desenvolvimento da Educação Superior (Fumdes).

O fundo foi criado em 2008 para viabilizar investimentos na implantação ou ampliação dos campi no interior do estado, contemplando Laguna, Balneário Camboriú, Caçador, Chapecó, Ibirama, Joinville, Lages, Pinhalzinho e São Bento do Sul. O documento assinado pelos gestores pede apoio à emenda apresentada pela deputada Luciane Carminatti (PT) que atende aos anseios da classe universitária. A emenda mantém os 10% atuais.

“Esses recursos são fundamentais, por exemplo, para que a universidade cumpra o papel que a sociedade e o governo esperam, que é o de gerar conhecimento inovador, especialmente no interior do Estado de Santa Catarina, por meio de projetos de ensino, pesquisa e extensão relevantes que auxiliem no desenvolvimento tecnológico, industrial e cultural da sociedade catarinense”, diz um trecho do documento.