Previous
Next

Comunidade reafirma posição contrária à reserva extrativista

Agora, o encaminhamento será a formalização de medidas administrativas para buscar meios de barrar o andamento do processo. As informações mais recentes da tramitação da ideia datam de 2012. Na época, a ideia era formar Resex no Farol de Santa Marta, Imbituba e Garopaba, Tauá-Mirim (MA), Litoral Sul de Sergipe (SE) e Barra de Serinhanhen (PE).
Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna
Previous
Next

As comunidades da região da ilha voltaram a reforçar, na noite de quarta-feira, 14, a posição de contrariedade à ideia de converter o local em uma reserva extrativista (Resex). O encontro, no salão paroquial da localidade de Passagem da Barra, reuniu moradores e autoridades políticas municipais e estaduais.

“Isso é uma intervenção federal que impacta a vida dos moradores e pescadores da nossa região, a maioria não sabe o que é uma reserva extrativista. Não cabe mais, na atual democracia, que se pretenda impor uma situação que começou há mais de 20 anos”, comenta o ambientalista Olinir Passos, presidente do Conselho do Desenvolvimento Municipal (CDM), de Laguna.

Essa foi a terceira reunião sobre o tema realizado em menos de um mês. Agora, o encaminhamento será a formalização de medidas administrativas para buscar meios de barrar o andamento do processo. As informações mais recentes da tramitação da ideia datam de 2012. Na época, a ideia era formar Resex no Farol de Santa Marta, Imbituba e Garopaba, Tauá-Mirim (MA), Litoral Sul de Sergipe (SE) e Barra de Serinhanhen (PE).

“A posição determinada pelo governador Jorginho Mello é de total apoio [à tentativa de barrar], como disse o prefeito Samir: ‘Preservação sim. Resex não’.”, destaca o secretário de Estado da Casa Civil, Estêner Soratto Junior. “O Estado encampa essa manifestação e vamos tomar as medidas que estiveram ao alcance do governo estadual e é bom lembrar que a ideia de criar uma Resex vem do governo federal, que incentiva o ICMBio a fazer atuação para prejudicar cada vez mais a população criando barreiras”.

Para o prefeito de Laguna, Samir Ahmad (sem partido), o encontro serviu para reforçar que a população está contra o projeto, classificado por ele, como “mirabolante”. “Entrei em contato com os prefeitos de Jaguaruna, Imbituba e Garopaba que aguardam o resultado dessa reunião para se posicionar e abonar o nosso processo para tentar barrar esse projeto que será o atraso para a região e que não merece isso”, disse.

Uma Resex se caracteriza por ser um espaço territorial protegido, para proteção dos meios de vida e a cultura de populações tradicionais, bem como assegurar o uso sustentável dos recursos naturais da área. O sustento destas populações se baseia no extrativismo e, de modo complementar, na agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte.

Previous
Next
Previous
Next