Cidade passa de 47% de vacinados e estende campanha até 30 de junho

Anúncio foi feito hoje.
Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Em Laguna, a campanha de vacinação contra o vírus influenza será estendida até o dia 30 de junho, acompanhando deliberação estadual. Conforme último boletim, mais de 40% das pessoas já se vacinaram na cidade.

Com isso, as salas de vacina e mais o ponto de vacinação montado no Mercado Público Municipal, no Centro Histórico, vão seguir com atendimentos entre 8h30 e 11h e das 13h30 às 16h.

A vacina está disponível para toda a população com mais de seis meses de idade. A ampliação do prazo final quer garantir uma melhor cobertura vacinal aos públicos prioritários que têm meta de 90% de cobertura, que são crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, idosos com 60 anos e mais, povos indígenas, professores e trabalhadores da saúde. Segundo o mais recente levantamento, Laguna alcançou a cobertura de 47,12%, com 11.706 doses aplicadas.

A cidade tem o total de 21.766 pessoas como público-alvo, segundo dados do Ministério da Saúde.

De acordo com a Comissão, Santa Catarina tem registrado baixas coberturas vacinais, principalmente nos grupos prioritários elencados para a vacinação, especialmente crianças, gestantes, puérperas e idosos.

“Mesmo com o encerramento da Campanha de Vacinação contra Influenza, as Secretarias Municipais de Saúde devem permanecer vacinando a população, especialmente os grupos prioritários, até o encerramento dos estoques da vacina”, diz um trecho da nota.

Influenza

A imunização ofertada é a trivalente, eficaz contra as cepas da H1N1, H3N2 e tipo B e será aplicada até 31 de maio.

A gripe é uma infecção viral, bastante transmissível, que afeta o sistema respiratório. Pessoas infectadas com o vírus influenza podem ter desde sintomas leves a sintomas graves, que necessitam de internação e podem levar à morte.

Os sintomas mais comuns são febre, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse. Pessoas mais vulneráveis, especialmente aquelas com doenças crônicas, idosos, crianças, podem desenvolver quadros de pneumonia, sinusite, otite e desidratação.

A vacinação é uma das medidas mais eficazes para prevenir o agravamento do quadro, evitando hospitalizações e mortes. Além da vacinação, outras medidas devem ser adotadas para reduzir a transmissão do vírus, como:

Notícias relacionadas