Cervejaria lagunense é premiada em concurso nacional

Bebida produzida na cidade, Atlantis fez parte de uma disputa que envolveu mais de 4 mil bebidas, de variados estilos e de quase todo o país.
Divulgação

Uma cerveja “made in Laguna” foi premiada com medalha de prata na categoria Session India pale ale em um dos principais concursos cervejeiros independentes do país. O resultado saiu na última semana e continua sendo comemorado pelos responsáveis pela produção.

A Atlantis é das marcas do leque da Almirante, fábrica de cervejas lagunense fundada há um ano. Cerveja clara, lupulada, aromática e com amargos mais suave, o que a torna ‘fácil de beber’ e com um sabor que lembra frutas cítricas e tropicais.

A premiação no Concurso Brasileiro de Cervejas, em Blumenau, já surtiu resultado. De acordo com o cervejeiro Cláudio Junior, moradores de outras cidades têm vindo até a cervejaria, no Centro Histórico, para conhecer a IPA premiada. “Estamos muito felizes com o resultado, porque trouxemos para nossa cidade um prêmio muito cobiçado do meio cervejeiro. Apreciadores saem de todos os cantos do país para experimentar as premiadas”, comenta.

A organização do evento informou que recebeu 4.085 amostras de bebidas produzidas em 25 estados, uma média de 163 amostras por unidade federativa.

12 mil litros de cerveja em um ano

Segundo Cláudio, em um ano, quase 12 mil litros de cerveja em 27 estilos de produção foram servidos e produzidos pelas máquinas da fábrica lagunense. A ideia de montar a estrutura que chegou a esses números surgiu logo no início da pandemia.

Foi ajudando um amigo a se desfazer do estoque de cervejas artesanais que possuía, uma vez que fora afetado pela pandemia do novo coronavírus, que percebeu um nicho de mercado. Após deixar a antiga sociedade, que evoluiu para a Cervejaria Seival, começou a receber mensagens perguntando se havia uma ou outra bebida: juntou então o interesse do cliente com a vontade de empreender.

“Meu pai tinha duas salas comerciais desocupadas e eu tinha muita vontade de fabricar cervejas diferentes em maior escala. Conseguimos achar um equipamento industrial usado de excelente qualidade e por um bom preço. Fechamos o negócio e quando percebemos estávamos imersos em documentos, alvarás e obra”, conta. Para abrir a Almirante, foi necessário buscar autorização junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). “Os fluxos de produção, parâmetros sanitários e fiscalização são bem rigorosos”, relata.

O prêmio, conta, inspira e motiva para seguir firme na produção. “Agora, a meta é continuar produzindo cervejas diferentes para que as pessoas explorem o universo da cerveja”.