Previous
Next

Amigos e familiares se despedem de Paulo Sérgio Silva

Paulo Sérgio Silva deixa a esposa Alba Fernandes e o casal de filhos Viviany e Mauro.
Foto: Reprodução de redes sociais
Previous
Next

A comunicação lagunense e sul-catarinense ficou de luto, nesta segunda-feira, 21, com o falecimento de Paulo Sérgio Silva, aos 70 anos. Radialista, dono de uma voz potente e inconfundível, e jornalista, com estilo próprio e único, o comunicador marcou época nos veículos por onde passou.

As despedidas fúnebres ocorrem a partir das 18h, na Capela Mortuária Gomsan, e o velório será no dia seguinte, às 16h, no Cemitério da Glória. Silva vinha se recuperando nos últimos meses de complicações de saúde.

Natural do Rio de Janeiro, ele veio para Laguna no ano de 1958 e deu os primeiros passos na comunicação por volta dos 14 anos, na extinta Rádio Garibaldi (atual Hiper, de Tubarão). Na sequência, foi para a Difusora e emendou uma viagem para o estado natal, onde passaria por emissoras imponentes, como a Super Rádio Tupi e a histórica Rádio Relógio Federal.

Depois, voltou para Santa Catarina, para atuar novamente na Garibaldi. Oportunidades o levaram para Tubarão, onde prestou serviços às antigas Tabajara (atual Jovem Pan FM) e a extinta Rádio Santa Catarina (hoje, Nativa FM). Foi quando estava na Rádio Araranguá e colaborando com as estações de rádio e TV da Rede de Comunicações Eldorado (RCE), que Paulo Sérgio Silva foi convidado a gerir a Difusora de Laguna.

“Pensei durante aqueles demorados três segundos e disse: ‘Gostaria’. A Difusora sempre foi a emissora querida”, lembrou ele, em entrevista à rádio, em setembro deste ano. Na rádio, foi narrador esportivo, comunicador e diretor. Nessa fase sob sua gestão, a estação experimentou a programação sertaneja da Rádio Sucesso e a variada da Rádio América, que não surtiram efeito na audiência.

Passou novamente pela Garibaldi, onde apresentou programas como Garibaldi notícias, fez parte das primeiras equipes da rádio comunitária Vitória (atual Hits FM) e há mais de uma década era correspondente da Rádio Litoral, de Imaruí. Na política, foi filiado ao Partido Liberal (PL) e ao Partido da Frente Liberal (PFL), legenda pela qual concorreu a vereador em 2000 e a deputado estadual em 1998, sem ser eleito. Na mídia impressa, participou da fundação do jornal O Correio e seguia na direção do veículo, que está com a circulação suspensa.

Atuou como assessor de imprensa na prefeitura, entre 1995 e 1997, e na Câmara de Vereadores, entre 2006 e 2008 e 2013 e 2014. O governo municipal divulgou nota de pesar e o Legislativo decretou luto oficial de três dias. “Nossa solidariedade aos familiares, amigos e colegas de profissão, que tiveram a oportunidade conviver com um profissional ético e dedicado”, diz o texto divulgado pela Câmara. Silva foi mestre de cerimônia e emprestou a voz para locuções comerciais e teatrais, como os utilizados na Tomada de Laguna, seu último trabalho de locução do gênero.

Carnavalesco, Silva foi diretor da Mocidade Independente, do Progresso. A escola expressou sentimentos em nota: “Um homem muito inteligente e de uma grande criatividade que colaborou e muito com a nossa entidade! Um amigo! Vá em paz! À família que tenha fé e que Deus, pai todo poderoso, os conforte!”. Silva deixa a esposa Alba e o casal de filhos Viviany e Mauro.

Veja algumas manifestações

Aderbal Machado, jornalista e colunista do Engeplus, de Criciúma: “Meu grande amigo e companheiro de trabalho na RCE. Personalidade cativante e sempre alegre. Deus o receba muito bem”.

Aline Mendes, jornalista e chefe de gabinete na Secretaria de Educação do RS: “Foi com Paulo Sérgio que dei os primeiros passos no jornalismo. Sinto muito. Um abraço apertado para os familiares e amigos, por quem minha família tem muito carinho e afeto”.

Samir Ahmad (Republicanos), prefeito de Laguna: “Lamento profundamente, perdemos um amigo, um pai de família e profissional exemplar”.

João Batista Custódio, narrador esportivo da Difusora de Laguna: “Meus sentimentos! Era um homem do bem grande profissional que Deus receba de braços abertos!”.

Júlio César Willemann (PSD), ex-vice-prefeito e ex-presidente da Câmara de Vereadores: “Lamento a partida do amigo jornalista Paulo Sérgio. Tive a honra de trabalhar com um dos melhores, correto e mais isento assessor de imprensa da Câmara Municipal. Minha consideração eterna”.

Edson Roberto da Luz, presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de Laguna (Liesla): “Grande perda para todos nós do nosso amigo Paulo, meus sentimentos a toda família”.

Celso Fernandes, radialista da Difusora e ex-colega de Paulo Sérgio: “Perdemos um grande profissional, um grande jornalista. Tinha o Paulo Sérgio como meu mestre – e tenho, vou levar para sempre”.

Nádia Tasso Lima (União), vereadora e voluntária da causa animal: “Sinceros sentimentos à toda família. Deixo registrado, a pessoa especial e empática que tive a oportunidade de conhecer ainda na Rádio Garibaldi, quando, com sua voz maravilhosa, nos auxiliava no programa semanal da Solpra. Obrigado, Sr. Paulo Sérgio, que o céu esteja em festa”.

Ramon Silveira, radialista da Rádio Tubá, de Tubarão: “Grande voz, meus sentimentos à família”.

Walter Laureano, ex-operador de áudio da Difusora: “Meus sentimentos a todos familiares e amigos. Trabalhei com ele na Rádio Difusora, dispensa qualquer comentários sobre seu profissionalismo, um homem muito inteligente e justo; aprendi muito com ele. Descanse em paz, amigo”.

Eduardo Ventura, narrador esportivo da Rádio Cidade e ex-locutor da Garibaldi: “Me ensinou muito na profissão de locutor. Que Deus conforte o coração dos familiares”.

Turqueza Tasso: “Com triste recebemos a notícia do falecimento desse grande amigo da família de Jacopo/Adda Tasso”.

Paulo Cereja, comunicador da Rádio Mix: “Tive o prazer de trabalhar com o Paulo no jornalismo da Rádio Difusora e na narração esportiva, ele narrando e eu no plantão. Perdemos uma grande pessoa, um grande profissional. Uma das vozes mais bonitas que já ouvi no rádio”.

Enio Frassetto, fotógrafo: “Meus sentimentos aos familiares e amigos. Paulo Sérgio Silva foi meu amigo quando de sua passagem por Araranguá há muitos anos”.

Ivan Pimental, jornalista e radialista: “Que perda para todos nós! Meu amigo Paulo Sérgio Silva voltou hoje à Casa Espiritual. A ele, o mestre, minha homenagem! À família, em Laguna, meus pêsames. Muito, muito obrigado por tudo”.

Previous
Next
Previous
Next