Visitas para coleta de dados do Censo iniciam em Laguna e Pescaria Brava

Esses dados ajudam o poder público em todas as esferas a fazer os cálculos necessários para a divisão de recursos e de insumos, como as vacinas, por exemplo. Há 12 anos, o IBGE calcul0u que o país tinha 190,8 milhões de habitantes e a projeção é que o Censo 2022 aponte algo perto de 215 milhões de moradores.
Divulgação

Um grupo de recenseadores começa nesta segunda-feira, 1º, a coletar dados demográficos da população para o Censo 2022, em Laguna e Pescaria Brava. A coleta ocorre com um atraso de dois anos já que houve adiamento pela pandemia em 2020 e por ausência de recursos em 2021.

O último Censo ocorreu em 2010, quando Pescaria Brava ainda era um distrito de Laguna e caminhava para o processo final de sua emancipação, consolidada em 2012, com a eleição do primeiro prefeito e da primeira legislatura de vereadores. A pesquisa é conduzida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o objetivo é coletar dados que vão desde a quantidade de pessoas que vivem na residência à renda familiar.

Esses dados ajudam o poder público em todas as esferas a fazer os cálculos necessários para a divisão de recursos e de insumos, como as vacinas, por exemplo. Há 12 anos, o IBGE calcul0u que o país tinha 190,8 milhões de habitantes e a projeção é que o Censo 2022 aponte algo perto de 215 milhões de moradores.

Detalhes do Censo

Na pesquisa de 2022, dois questionários são usados. O ampliado, ou amostra, tem 77 perguntas e será respondido por 11% dos entrevistados e leva 16 minutos, ao menos, para ser respondido. O outro é o simplificado com 26 perguntas básicas, que leva cerca de cinco minutos. A coleta é feita de forma digital.

De acordo com o IBGE, todos os dados são criptografados e possuem sistemas de proteção, e não podem ser acessados pelo recenseador após a inserção no dispositivo. Neste ano, é possível responder pela internet ou pelo telefone, mas, mesmo assim, o pesquisador irá até a residência do entrevistado, uma vez que é preciso informar um código específico de acesso ao questionário.

Os recenseadores estão identificados com boné e colete, além do crachá de identificação. No crachá, existe um QR Code que pode ser visitado a partir do momento em que a câmera do celular é apontada. O código confirma se a pessoa é ou não um servidor credenciado pelo instituto.

A identidade também pode ser chegada pela internet, com a inserção do número da matrícula que consta no crachá no site do IBGE. O órgão também disponibiliza o telefone 0800-721-8181 e a plataforma Respondendo ao IBGE para sanar dúvidas.